i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
reunião de trabalho

Por que Jeff Bezos baniu apresentações de PowerPoint em reuniões da Amazon

O fundador e CEO da companhia falou sobre o assunto em em carta enviada aos acionistas e também em seu discurso no Fórum de Liderança, no Bush Center, nos EUA

    • Infomoney
    • 31/07/2018 19:31
    Nada de tópicos jogados numa projeção. Bezos faz os colaboradores da Amazon lerem um texto antes de cada reunião.  | Seattle City Council /
    Nada de tópicos jogados numa projeção. Bezos faz os colaboradores da Amazon lerem um texto antes de cada reunião. | Foto: Seattle City Council /

    Ao contrário de muitas empresas que utilizam apresentações feitas em Power Point para reuniões, na Amazon o esquema é diferente. Isso porque o fundador e CEO da companhia, Jeff Bezos, baniu o recurso da empresa, substituindo-o por um método que ele considera mais “eficiente”. 

    Em carta enviada aos acionistas e em seu discurso no Fórum de Liderança realizado no Bush Center, nos EUA, Bezos explicou que ao contrário de reuniões “pacatas” em que as pessoas precisam ler uma série de tópicos apresentados em PowerPoint, na Amazon os envolvidos sentam por cerca de 30 minutos em uma sala e fazem uma leitura silenciosa de “um texto de seis páginas com uma narrativa estruturada com frases reais, verbos, sujeitos e objetos”. 

    LEIA TAMBÉM: Legião de ‘excluídos’ trabalha no Google sem ter acesso ao lado ‘cool’ da empresa

    Após todos lerem, o conteúdo é então discutido. “É bem melhor do que uma simples apresentação de PowerPoint por diversos motivos”, disse o bilionário. Pensando nisso, o portal Inc. listou três motivos pelos quais o método adotado por Bezos é muito mais eficiente. Confira:

    1. Nossos cérebros estão condicionados a narrativas

    Antropologistas contam que desde os primórdios, os seres humanos se norteiam por meio de narrativas, ou seja, histórias, instruções, avisos, inspirações. O cérebro humano é condicionado a histórias e nós processamos o mundo e conversamos por meio de narrativas. É através desse recurso que as pessoas lembram e guardam informações de forma mais eficiente, ao contrário de tópicos que não surtem o efeito desejado.

    2. Histórias são persuasivas

    Neurocientistas descobriram que as emoções são a forma mais rápida de acessar o cérebro, ou seja, se você quer que suas ideias se espalhem e sejam ouvidas, uma história é a melhor forma de fazer com que elas cheguem a outras pessoas. 

    “Eu sou um grande fã de anedotas nos negócios”, disse Bezos no Fórum de Liderança ao explicar que lê e-mails de clientes e os envia para o executivo mais adequado. Segundo ele, na maioria das vezes as narrativas de clientes são mais valiosas que dados. “Por isso que é importante checar os dados com a sua instituição e instintos; e você precisa ensinar isso aos demais executivos”, completa.

    LEIA TAMBÉM: Sucesso do escritório sem divisórias é mito, mostra estudo. Mas qual o futuro, então?

    3. Tópicos são a forma menos efetivas de compartilhar ideias

    Tópicos em apresentações não é um recurso utilizado por diversos executivos, como Jeff Bezos (Amazon), Elon Musk (Tesla e Space X), Richard Branson (Virgin Group) e Sundar Pichai, CEO do Google. E o motivo é simples: tópicos não inspiram, histórias sim. 

    O nosso cérebro não foi estruturado para reter informações escritas em tópicos espalhados em slides. Neurocientistas explicam que é muito melhor quando vemos imagens do objeto ou tópico do que quando lemos um texto em um slide. Técnicas visuais são muito mais poderosas do que somente palavras. Por isso, se optar por utilizar slides, busque sempre acompanhá-los com imagens e evitar os tópicos. 

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.