Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Novo nicho

Baggio lança pizza em fatias para faturar mais com investimento menor

A tradicional rede de pizzarias Baggio abriu duas unidades que vendem apenas pizzas em fatias, a Baggio Slice

  • Carol Nery Especial para a Gazeta do Povo
Com fatias a partir de R$ 7,90 cada, a  meta com a Baggio Slice é faturar R$ 50 mil nos primeiros seis meses. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Com fatias a partir de R$ 7,90 cada, a meta com a Baggio Slice é faturar R$ 50 mil nos primeiros seis meses. Albari Rosa/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Perto de completar 20 anos em 2019, os sócios da rede Baggio Pizzeria & Focacceria decidiram apostar em um novo modelo de negócio para reforçar a receita, porém com investimento mais enxuto. Recentemente foram inauguradas duas unidades da Baggio Slice, locais onde as pizzas são vendidas em fatias, a partir de R$ 7,90 cada, e também durante o dia.

As unidades estão na Galeria Asa, um dos prédios mais tradicionais da capital paranaense, no Centro, e no complexo gastronômico Mercado Sal, no Portão. As novas lojas somam-se a outras 11, divididas entre modelo tradicional (restaurante) e express (delivery e retirada no balcão), localizadas em Curitiba, São José dos Pinhais e Pinhais (PR); Blumenau e Joinville (SC).

LEIA MAIS >> Após meses desempregada, catarinense monta rede de R$ 4,5 milhões

A ideia das pizzas em fatias surgiu como uma estratégia de mercado em função da crise, explica o sócio-proprietário Paulo Roberto Baggio. A meta com a Baggio Slice é faturar R$ 50 mil nos primeiros seis meses. “A Slice é um formato que nos permite um investimento mais baixo se comparado aos outros dois modelos da rede. Dessa maneira, aplicamos menos capital mantendo bons resultados”, diz. Para abrir uma Baggio Slice é preciso investir R$ 150 mil, enquanto que a unidade express custa o dobro e a tradicional sai quatro vezes mais cara – R$ 600 mil.

O modelo se mostra vantajoso, segundo Baggio, porque o giro é grande e acompanha uma forte tendência de alimentação rápida. “Quando começamos, em 1999, o consumo de pizza era moderado e acontecia mais aos finais de semana, todos reunidos à mesa e dividindo uma pizza inteira”, diz. De lá para cá foram muitas mudanças de consumo e comportamento. “Hoje estamos ampliando a visão de negócios abraçando um novo nicho. A Slice foi criada para quem quer uma refeição em menos de 30 minutos e em horários alternativos, como almoço ou meio de tarde.” Nestes primeiros meses, a Baggio Slice tem registrado a comercialização de 4 mil fatias por mês, em média.

Por enquanto, o modelo é um projeto piloto. Apesar de ter uma grande procura para aquisição por meio de franquia, ainda não há previsão da abertura de novas unidades da Baggio Slice, revela o empresário. “Como é um formato novo, estamos em processo de adaptação, entendendo como funciona, fazendo reestruturações e observando a rentabilidade. Desde a inauguração fizemos algumas alterações como, por exemplo, a quantidade de sabores disponíveis. Começamos com cinco, agora são dez.”

Rede de pizzarias estima crescer 10% em 2018

A rede Baggio Pizzeria & Focacceria comercializou 605.119 pizzas em 2017, o equivalente a 1.657 discos por dia. O volume representou um faturamento de R$ 37,5 milhões no ano. A estimativa é crescer 10% em 2018 e bater os R$ 41 milhões. Mantendo o foco nas cidades do Paraná e de Santa Catarina, até o final do ano serão inauguradas três unidades tradicionais em Londrina, Maringá e Ponta Grossa, e uma express, em Joinville. Não há previsão de datas. Ainda dentro do plano de expansão, há estudos para abrir a primeira unidade da rede na cidade catarinense de Jaraguá do Sul.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE