Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Empreender

Buffet de sushi a R$ 1 busca franqueados no Paraná e Santa Catarina

Restaurante Sushi Central, especializado em buffet de sushi a R$1, quer expandir a marca no Paraná e em Santa Catarina

  • Da Redação
Empresa trabalha com fornecedores homologados | And Maeda
Divulgação/Sushi Central
Empresa trabalha com fornecedores homologados And Maeda Divulgação/Sushi Central
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O restaurante Sushi Central, que oferece buffet de sushi a R$ 1, está em busca de franqueados para expandir suas operações pela região Sul do país. O investimento inicial da unidade gira em torno de R$ 200 e R$ 320 mil, mais o ponto comercial. Atualmente são quatro unidades, em Balneário Camboriú e Curitiba.

A Sushi Central é uma rede familiar, fundada em 2014, especializada na venda de sushis por unidade. Em dias de alto movimento, como nas campanhas promocionais, chegam a ser comercializadas 8 mil peças de sushi, estima Marcelo Guimarães Sosa, um dos sócios da rede. 

Em 2017, a marca chegou à marca de R$ 4 milhões em faturamento, na soma das unidades. A perspectiva para 2018 é um crescimento de 30%, com faturamento de R$ 5,2 mi e a abertura de novas lojas. 

O foco da expansão é o Sul do país. A ideia é fortalecer a marca no Paraná e em Santa Catarina, e inaugurar uma primeira loja no Rio Grande do Sul. O sudeste também está nos planos da rede. 

Os restaurantes funcionam no modelo self-service, com mais de 50 opções de sushis, temakis e pratos quentes. "O diferencial é a cobrança do sushi por unidade, uma proposta para equilibrar o valor acessível com o padrão de qualidade do produto", argumenta Marcelo Sosa. 

O cliente pode escolher o que vai comer sem ficar sujeito a surpresas no final da compra (como num buffet por quilo, por exemplo). Mas o diferencial no valor não significa descuido com os produtos, garante o empresário. A rede tem fornecedores homologados no Paraná e Santa Catarina. "Utilizamos peixes frescos como salmão, tilápia, peixe prego, polvo e atum que recebemos esses produtos diariamente em nossas lojas". 

Ficha técnica 

Investimento inicial: entre R$ 200 mil e R$ 300 mil (incluindo máquinas, equipamentos, móveis, utensílios, taxa de franquia, marketing de lançamento e capital de giro) 

Área de instalação: 80 m² a 200 m² (loja de rua) / 35 m² a 50 m² (shopping) 

Média de funcionários por unidade: 7 a 14 

Faturamento bruto mensal: R$ 80 mil a R$ 180 mil (unidades próprias piloto) 

Ticket médio: R$ 22 

Rentabilidade média: 14% a 20% 

Taxa de royalties: 5% sobre o faturamento bruto mensal ou R$ 2.500, o que for maior. 

Taxa de publicidade: 2% a 3% sobre o faturamento bruto mensal, conforme o número de habitantes da cidade.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE