Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Expansão

Gigante do Vale do Silício abre escritório no Brasil para expansão na América Latina

Udemy é um dos maiores marketplaces de educação do mundo. Escritório no Brasil é o primeiro na América Latina

  • Naiady Piva
Equipe da Udemy no Brasil | Divulgação/ Udemy
Equipe da Udemy no Brasil Divulgação/ Udemy
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Uma das maiores plataformas de ensino online do mundo, a Udemy anunciou, nesta quarta-feira (13), a inauguração de seu escritório em São Paulo — o primeiro na América Latina. O Brasil é um mercado estratégico para a empresa, e a presença física no país deve alavancar o processo de crescimento no país e na região.

A Udemy funciona com um modelo de marketplace. Especialistas ofertam cursos de qualquer tipo de habilidade — como um novo conhecimento ou um conhecimento socioemocional, por exemplo. Os alunos pagam a partir de R$ 39,99 pelos treinamentos (o valor chega a R$ 19,99, em promoções recorrentes realizadas pela plataforma).

Hoje são mais de 24 milhões de estudantes cadastrados. A plataforma líder de ensino à distância, Coursera, tem 30 milhões, de acordo com números do agregador Class Central. A Udemy tem 35 mil instrutores cadastrados no mundo todo. Há 250 cursos em português disponíveis.

O Brasil é o mercado em que a empresa mais cresce, na América Latina, e já é um dos dez principais do mundo todo, explica o CEO global da Udemy, Kevin Johnson.

“Estamos crescendo, aqui, numa taxa superior a 100%. E nossa meta é sermos tão grandes no Brasil como somos nos Estados Unidos”, explicou, em entrevista exclusiva à Gazeta do Povo. Johnson esteve no país para a inauguração oficial da sede em São Paulo.

A Udemy não revela dados sobre valores investidos no Brasil. A equipe local conta, atualmente, com cerca de seis pessoas. O número deve dobrar, até o fim deste ano; e multiplicar por dois novamente, no ano que vem (2019).

O executivo admite que o escritório em São Paulo pode funcionar, no futuro, como sede latinoamericana da empresa. Mas a prioridade, neste momento, é consolidar o mercado brasileiro, visto com alto potencial de crescimento.

O gosto do brasileiros por plataformas digitais, além das tendências econômicas e do mercado de trabalho local, indicam uma demanda crescente por aprendizado online. Em relatório interno, a Udemy estimou que dois terços dos brasileiros se sentem impactados por alguma lacuna de conhecimentos. E a recuperação pós-crise pode fomentar a busca por habilidades avançadas.

O crescimento no Brasil começou a despontar antes mesmo da abertura de uma sede física. “Mas, estando aqui pessoalmente, nós conseguimos identificar características da forma do público brasileiro que não seriam possíveis de serem feitas dos Estados Unidos.

O Brasil é o quarto país a receber uma unidade da Udemy. A sede da empresa fica em São Francisco, no Vale do Silício, nos Estados Unidos. A empresa também tem sede na Irlanda e na Turquia, onde foi fundada.

De um mercado emergente para o Vale

Com base no Vale do Silício, a Udemy foi fundada em um pequeno vilarejo na Turquia, por Eren Bali. Engenheiro de computação, Bali já se aventurava por cursos online quando decidiu criar uma plataforma que congregasse conhecimentos.

Sem uma cultura de inovação, a Turquia se mostrou um local hostil para o desenvolvimento de uma startup. O fundador decidiu bater na porta de investidores do Vale do Silício, e ouviu mais de 50 “nãos” antes de levantar um pouco de capital.

“Naquela época ninguém cobrava por conhecimento na internet, nem na internet. Mas eles acreditavam que aquilo era importante para o setor de educação”, conta Kevin Johnson. Isso foi em 2012. Seis anos depois, a Udemy se consolida como uma das três principais empresas de educação online do mundo, e mantém uma sede na Turquia, país natal de seus fundadores.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE