i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Para ler

Livrinho ilustrado desvenda os mistérios do “economês”

Professor lança gibi para explicar em linguagem fácil o funcionamento da economia

  • PorFelipe Laufer
  • 21/10/2007 11:36
Sting: sem dom para as rimas | Arquivo Gazeta do Povo
Sting: sem dom para as rimas| Foto: Arquivo Gazeta do Povo

O leitor que deseja aprender um pouco sobre economia mas tem horror à linguagem usada pelos especialistas no assunto tem nova ferramenta para se socorrer. Aproximadamente cem livrarias e bancas de revista de Curitiba estão vendendo o livro "Economia na ponta da língua: ...ah, assim é fácil", escrito pelo professor Judas Tadeu Grassi Mendes, pós-doutor em Economia pela Universidade de Ohio, nos Estados Unidos.

Depois de publicar cinco obras dedicadas exclusivamente ao público acadêmico, Mendes resolveu deixar o "economês" de lado e traduzir para o leitor comum conceitos básicos de economia – ou nem tão básicos assim. "A idéia é popularizar o assunto. Economia todo mundo precisa, o dia todo. Não é possível passar uma hora do dia sem que algum assunto de economia seja relacionado à sua vida. Mas todo mundo tem aversão total a esse assunto", observa Mendes, diretor-presidente do Estação Business School, instituição especializada em pós-graduação.

A conquista do leitor começa pelo formato do livro – que tem menos de 15 centímetros de altura e 350 páginas bastante ilustradas. O livrinho sai por R$ 25. Parece mesmo um "gibizinho". Personagens como a "vovó" traduzem para o bom português conceitos acadêmicos e a caricatura do professor Judas Tadeu ilustra as páginas. O autor vira personagem e evita, durante todo o livrinho, o uso de "palavrões", como elasticidade de preço, macroeconomia, demanda agregada e outros tantos.

O capítulo de macroeconomia, por exemplo, é chamado de "A Floresta: a economia na sua vida". Já a parte que trata sobre microeconomia é chamada de "A Árvore: sua vida na economia".

Em cada um deles, surgem exemplos, quadrinhos, charges e ilustrações para ajudar o leitor a compreender o que está lendo. "O público-alvo é quem não é analfabeto. Tendo o primeiro grau completo já é possível compreender. Mas já vi muito economista que não sabe o que está ali dentro", diz o autor.

Mendes conta que, entre os livros que escreveu, este foi o mais trabalhoso. "Foi um projeto de três anos. É preciso pegar o dia-a-dia, usar notícias de jornal, trazer a economia para a realidade do leitor. Escrever um livro acadêmico dá muito menos trabalho. Alguns eu escrevi em duas semanas, na praia." A experiência de 33 anos em sala de aula ajudou o professor a trabalhar com exemplos práticos.

Agronegócio

Além do almanaque de economia para leigos, Judas Tadeu Grassi Mendes está publicando, em conjunto com o professor João Batista Padilha Júnior, a obra Agronegócio: uma abordagem econômica. Este sim um livro aca-dêmico, escrito para profissionais de economia e do agro-business. "É o maior negócio do Paraná, do Brasil e do mundo. É preciso entender este setor, que é importantíssimo para a nossa economia", explica o professor.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.