Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Uber

Cofundador da Uber está prestes a se tornar bilionário com venda de parte das suas ações

Travis Kalanick, que deixou o cargo de CEO da Uber em meio a denúncias de assédio e práticas ilegais, venderá 29% da sua participação na empresa que ajudou a fundar

  • Infomoney
Travis Kalanick, cofundador e ex-CEO da Uber. | Udit Kulshrestha/Bloomberg
Travis Kalanick, cofundador e ex-CEO da Uber. Udit Kulshrestha/Bloomberg
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O cofundador e ex-CEO da Uber, Travis Kalanick, planeja vender US$ 1,4 bilhão em ações da empresa, ou 29% de sua participação total (de 10%) na empresa, segundo fontes ouvidas pela Bloomberg e pela CNBC

Kalanick, que foi afastado do cargo de CEO no ano passado diante da crescente pressão dos investidores sobre sua liderança, deve vender as suas ações como parte de um acordo de compra e venda de ações entre um consórcio de investidores liderado pela japonesa SoftBank e a Uber, que avaliará a empresa em US$ 48 bilhões. O consórcio adquirirá uma fatia de 17,5% da Uber, a maior parte através da compra de ações de investidores e funcionários.

Kalanick tinha a intenção de vender até metade de sua participação na empresa, mas teve que se limitar a  esse valor devido a acordos entre a empresa e seus compradores, segundo fontes.

Uma das pessoas mais ricas do mundo no papel, Kalanick se tornaria um bilionário real pela primeira vez com essa operação. Kalanick foi pressionado a renunciar no ano passado, depois que a empresa ficou atolada em problemas legais e em uma série de investigações de governo. Ele também entrou em confronto com a Benchmark, um dos primeiros e maiores investidores da empresa, que também está vendendo parte da sua fatia na empresa.  A Uber não quis comentar a notícia.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE