Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

bahia

Evento em universidade tem sexo simulado e “exposição sobre o ânus”

Ato aconteceu na Universidade do Sul do Estado da Bahia. Instituição diz que oferece “liberdade para temas de estudo”

  • Redação
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Três estudantes simularam um ato sexual em uma performance apresentada neste mês na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). A cena foi registrada em vídeo e compartilhada nas redes sociais. 

No vídeo, uma pessoa permanece deitada enquanto duas se sentam sobre ela e fazem movimentos de teor sexual.

O ato foi parte da Mostra de Arte, Gênero e Sexualidade da UFSB, que ocorreu no dia 6.

O evento também teve uma “exposição dinâmica sobre o ânus”, que consistiu em uma “apresentação interativa de imagens de ânus e alguns objetos dinâmicos” com o objetivo de “criar paradigmas sobre o ânus”. 


[DENÚNCIA][DEGENERAÇÃO][MVNDO MODERNO]Um de nossos curtidores nos enviou a seguinte denúncia:Sou [Não quis se...

Publicado por Contra os Acadêmicos em Terça-feira, 19 de dezembro de 2017

A denúncia foi feita por um estudante da universidade, que preferiu não se identificar, por meio de uma página do Facebook. De acordo com ele, o evento promoveu “exposições desnecessárias de órgãos genitais”.

Outro lado

Procurada pela Gazeta do Povo, a UFSB afirmou que como  “o vídeo e as fotos postadas parecem ser apenas pequenos recortes de uma atividade mais ampla”, não seria possível opinar sobre a atividade em todo o seu contexto. 

“Uma universidade é um espaço no qual se tem liberdade para temas de estudo e atividades ligadas a disciplinas. Ressaltamos que a atividade não gerou nenhuma comoção interna, não havendo qualquer manifestação registrada na ouvidoria da Universidade até o momento”, justificou a instituição.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/12/20/Educacao/Imagens/Cortadas/DQevuThXcAA1KYk-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


"O problema não é que homens se vistam como mulheres; é o uso deles para promover uma agenda nociva às crianças"#GazetadoPovo

Publicado por Gazeta do Povo em Segunda, 18 de dezembro de 2017

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Educação

PUBLICIDADE