Câmara Municipal de Curitiba.
Câmara Municipal de Curitiba.| Foto: Jonathan Campos/Arquivo/Gazeta do Povo

Dos 38 atuais vereadores de Curitiba, apenas quatro não vão tentar um novo mandato nas eleições municipais deste ano. São eles Cristiano Santos (PV), Dona Lourdes (PSB), Maria Manfron (PP) e Fabiane Rosa (sem partido). Todos os 34 demais parlamentares tiveram seus pedidos de candidatura enviados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o último sábado (26).

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

Em nota, Cristiano Santos diz ter tomado a decisão “por acreditar em renovação e por acreditar na necessidade que tenho de ver os problemas novamente como curitibano sem a posição política”. Ele lembra que é jornalista e que não considera ser político, mas “estar” político. Seu pai, o ex-vereador e ex-deputado estadual Roberto Aciolli (PV), por sua vez, tentará retornar ao Legislativo curitibano.

Aos 92 anos, Dona Lourdes abriu mão de disputar a reeleição em nome da amiga Francedini Martins, que escolheu o nome de urna Fran da Dona Lourdes (Cidadania). “Tenho para mim que é momento de passar o bastão a outra pessoa, que terá energia e amor para dar continuidade ao meu trabalho”, anunciou a vereadora, em seu quarto mandato.

Maria Manfron disse ter decidido, com seu marido, o ex-vereador Aldemir Manfron (PP), não lançar candidatura da família em razão do cenário de pandemia. “Gostamos de estar perto de quem amamos. Com as restrições que o momento exige, não nos sentimos à vontade para fazer a campanha da forma que gostamos: com proximidade, afeto e um abraço sempre apertado”, declarou.

Já Fabiane Rosa perdeu o direito de tentar novo mandato após ter sido expulsa pelo diretório municipal do PSD, no início de setembro. Ela ainda tentou anular a decisão do partido na Justiça Eleitoral, mas, por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) negou provimento ao recurso no último dia 21.

A quantidade de postulantes à reeleição é superior à contabilizada nas eleições de 2016, quando seis parlamentares optaram por não buscar novo mandato na Câmara.

Estão na disputa os atuais vereadores Alex Rato (Patriota), Beto Moraes (PSD), Bruno Pessuti (Podemos), Cacá Pereira (Patriota), Colpani (PSB), Dalton Borba (PDT), Dr. Wolmir (Republicanos), Ezequias Barros (PMB), Geovane Fernandes (Patriota), Herivelto Oliveira (Cidadania), Jairo Marcelino (PSD), Julieta Reis (DEM), Katia Dittrich (Solidariedade), Marcos Vieira (PDT), Maria Letícia (PV), Mauro Bobato (Podemos), Mauro Ignácio (DEM), Mestre Pop (PSD), Noemia Rocha (MDB), Oscalino do Povo (PP), Osias Moraes (Republicanos), Paulo Rink (PL), Pier Petruzziello (PTB), Professor Euler (PSD), Professor Silberto (MDB), Professora Josete (PT), Rogério Campos (PSD), Sabino Picolo (DEM), Serginho do Posto (DEM), Thiago Ferro (PSC), Tico Kuzma (Pros), Tito Zeglin (PDT), Toninho da Farmácia (DEM) e Zezinho Sabará (DEM).

Três suplentes que chegaram a exercer mandato na atual legislatura vão tentar novamente chegar à Casa legislativa de Curitiba: Chicarelli (MDB), Edson do Parolin (PSDB) e Professor Matsuda (PV).

Conforme dados do TSE, Curitiba tem 1.181 registros de candidatura a vereador nas eleições de 2020. O número ainda pode mudar em decorrência de decisão judicial ou de desistências de candidaturas antes da data da eleição, marcada para o dia 15 de novembro.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]