Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
moro - união brasil - podemos
O ex-juiz e pré-candidato à presidência pelo Podemos, Sergio Moro.| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O pré-candidato a presidente Sergio Moro deixou o Podemos para assinar ficha no União Brasil de São Paulo nesta quinta-feira (31). A informação, que já estava circulando desde a manhã, foi confirmada no começo da tarde pelo deputado federal, Júnior Bozzella, vice-presidente do União Brasil em São Paulo.

O convite foi feito por Luciano Bivar, presidente do partido, com quem Moro se reuniu no começo da semana. Naquela ocasião, Moro publicou em suas redes sociais uma foto com Bivar e disse que, durante a reunião, ambos reforçaram "a necessidade de termos um único candidato do centro político democrático contra os extremos". "Bivar seria um ótimo vice-presidente ou cabeça de chapa. Estaremos juntos de 2022 a 2026, pelo menos".

O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) contou que a mudança de partido foi informada à presidente do Podemos, Renata Abreu, na manhã desta quinta-feira e que a sigla não participou da decisão. Contudo, o grupo já vinha conversando que, no Podemos, as chances do ex-ministro da Justiça conseguir viabilizar seu nome na disputa presidencial eram pequenas, devido ao tamanho do partido.

"Moro está buscando no União Brasil mais estrutura, mais apoio, maior tempo de TV e buscando também mais recursos pra viajar no país todo", disse à Gazeta do Povo.

Moro pode desistir da Presidência

Ele salientou, porém, que o grupo de centro ainda não definiu se terá um candidato único nas eleições presidenciais. MDB, PSDB, União Brasil e PSD ainda estão avaliando quem seria o melhor candidato. Estão no páreo, além de Moro, a senadora Simone Tebet (MDB) e o governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB). O governador de São Paulo, João Doria, pretende desistir de sua pré-candidatura e deve anunciar na tarde desta quinta se continua ou não no governo do estado.

Portanto, Moro pode não ser o escolhido e, se isso ocorrer, ele tem a opção de concorrer a outro cargo. Ao jornal Folha de S. Paulo, coordenador da campanha de Moro disse que o ex-juiz admite desistir de disputar a Presidência para concorrer a um cargo na Câmara ou no Senado. A decisão deve ser tomada em conjunto com Bivar. Ainda segundo o jornal, Moro teria transferido seu domicílio eleitoral para São Paulo.

De qualquer maneira, o senador Oriovisto disse que o Podemos apoiará Moro ou o candidato a presidente escolhido para representar a "terceira via do centro democrático". Na avaliação de Oriovisto, se a união acontecer, este candidato se tornará "fortíssimo" na corrida presidencial, devido aos recursos aos quais os partidos terão acesso nesta campanha por serem alguns dos maiores do Brasil.

"Temos um grande vazio pela frente até as convenções partidárias, vamos ver como avançam as negociações desses grandes partidos", concluiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]