Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR

ESPECIAL PATROCINADO

Seja Extraordinário

Aprender continuamente para sobreviver no mundo dos negócios

Estar atualizado sobre as inovações tecnológicas do mundo e saber lidar com as próprias emoções são premissas básicas para quem quer ter sucesso ao empreender

 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

No momento em que vivemos, é possível empreender ou mesmo conduzir um negócio já existente com sucesso sem conhecer o que as empresas e pessoas mais inovadoras do mundo estão fazendo ou buscando? Exemplos de empresas e negócios sólidos que pararam no tempo e foram atropeladas por iniciativas disruptivas não faltam. Lições como “olhe o benefício que você quer entregar, não o seu produto” e “falhe, mas falhe rápido” já são conhecidas, mas aplicá-las na prática ainda é o grande desafio para iniciantes e, principalmente, para nomes experientes do empreendedorismo. 

Assista ao primeiro vídeo da série Seja Extraordinário e conheça mais sobre essa iniciativa. 

“Você não pode ter medo de errar, você tem que ter medo é de não aprender com os seus erros. Sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo. Mas no dia a dia, tomar de 7 X 1 dói demais. Fracassar dói. Como você vai de fracasso em fracasso mantendo esse entusiasmo?”. O questionamento é de Ricardo Geromel, autor do best seller “Bi.lio.nár.ios” e empreendedor do Vale do Silício. 

Na visão do futurista Maurício Benvenutti, autor do livro “Incansáveis”, se o aprendizado não for constante, o risco de ser rapidamente passado para trás é alto. “Os analfabetos deste século não são aqueles incapazes de ler e escrever, mas, sim, aqueles incapazes de aprender, desaprender e aprender de novo. De serem humildes o suficiente para depois de dois, três, quatro anos de aprendizado dizer ‘eu vou ter que jogar tudo isso no lixo porque não serve mais para nada e vou ter que reaprender de novo’”. 

E neste novo modelo de empreendedorismo, em que a resiliência ganha uma importância ainda maior, a gestão da emoção deixa de ser um privilégio de poucos para se tornar uma peça chave para o sucesso. 

“Ninguém pode ser um CEO de uma empresa se não for um CEO de sua própria mente. Ser líder de si mesmo é vital para libertar o imaginário para que possamos impactar as pessoas com novas ideias, com inovação, com uma mente criativa. Muitas pessoas dizem ‘eu preciso fazer a diferença’, mas ele vive na mesmice. Ele é encarcerado pelo cárcere da rotina ou então aprisionado pelos cárceres emocionais, como fobias, medo do que os outros pensam e falam de si, medo de falar em público, medo de falhar, medo de cair no ridículo, medo das vaias. Quem tem medo, já falhou. Quem tem medo é um escravo vivendo em sociedades livres”, alerta o psiquiatra e referência mundial em gestão da emoção, Augusto Cury. 

Seja Extraordinário 

A Startse, principal comunidade de Startups do Brasil, lançou um curso inédito voltado para empreendedores. O Seja Extraordinário traz em cerca de 15 horas de aulas informações sobre inovações do Vale do Silício, com Maurício Benvenutti, técnicas e ferramentas para gestão da emoção com Augusto Cury e as lições de vida e negócios dos bilionários com Ricardo Geromel. 

As inscrições já estão abertas para a primeira turma do curso que, além do acesso ao conteúdo dos professores, participará de encontros semanais ao vivo para discussões mais pontuais sobre como aplicar os ensinamentos a um negócio específico. Para receber mais informações sobre as inscrições, acesse o link.

  • Patrocinado por: Seja Extraordinário
  • Produzido por:

Conteúdo de responsabilidade do anunciante.