Jogador recebeu punição de 15 jogos de suspensão. | Albari Rosa/gazeta do povo
Jogador recebeu punição de 15 jogos de suspensão.| Foto: Albari Rosa/gazeta do povo

O recurso do Coritiba sobre a suspensão do atacante Kléber foi indeferido pelo procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Felipe Bevilacqua. Com isso, o Gladiador segue com a punição de 15 jogos pela cusparada e agressão contra o volante Édson, do Bahia. O clube ainda tentará outro recurso.

TABELA: Veja a classificação da Série A

Coritiba contrata Marcelo Oliveira como novo treinador

Leia a matéria completa

O jogador coxa-branca já ficou cinco partidas de fora e agora cumprirá mais dez duelos. Kléber só poderá ficar à disposição do novo técnico Marcelo Oliveira, anunciado na tarde desta quinta-feira (20), no duelo contra os próprios baianos, pela 26ª rodada do Brasileirão, no dia 27 de setembro.

Diretor do Coritiba cita nomes e detona jogadores ao defender Pachequinho

Leia a matéria completa

Com o recurso, o Coxa tentou “trocar” a punição de Kléber. Em negociação antes do último julgamento, a Procuradoria do STJD propôs um acordo que envolvesse R$ 230 mil e sete jogos de gancho – uma partida a mais e R$ 30 mil mais alta do que a proposta do Alviverde.

Inicialmente, o Coxa não aceitou. Entretanto, mais tarde, durante a votação da pena, o Alviverde decidiu aceitar a oferta do STJD. Porém, neste momento o tribunal alegou que a proposição não estava mais disponível. A intenção do Coxa com o recurso era fazer valer a proposta de acordo.

Disposição que não obteve sucesso. A decisão foi mantida pela maioria dos auditores. Bevilacqua lamentou a condenação e declarou que não houve qualquer violação do direito no julgamento de Kléber. Reafirmou também que a punição poderia ter sido transformada em uma multa.

“Cuspe no rosto faz com que a situação seja inevitavelmente mais grave que qualquer outro cuspe. Por todo o conjunto da obra praticada merecia sim mais que a mínima. Praticou inúmeros atos e por muito pouco não causou um problema maior. Com todo o currículo fez tudo o que um atleta de futebol não poderia fazer”, finalizou Bevilacqua.

Confira abaixo o comunicado enviado ao clube:

“De ordem do Dr. Procurador Geral, Felipe Bevilacqua, deste Superior Tribunal de Justiça Desportiva, referente ao Recurso Voluntário nº 234/2017- tendo como Recorrente Coritiba FC, em favor de seu atleta Kléber Giacomazzi e Recorrido Terceira Comissão Disciplinar, informo que através de despacho, foi indeferido o pedido de reconsideração de transação disciplinar.

Informo, outrossim, que segue o despacho em anexo em seu inteiro teor”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]