Presidente Samir Namur (centro), ao lado do técnico Eduardo Barroca e do direto de futebol Rodrigo Pastana.
Presidente Samir Namur (centro), ao lado do técnico Eduardo Barroca e do direto de futebol Rodrigo Pastana.| Foto: Albari Rosa / Foto Digital/Gazeta do Povo

O presidente do Coritiba, Samir Namur, confirmou que a equipe ainda deve buscar reforços para a principal disputa do ano, o Campeonato Brasileiro. De acordo com o mandatário, três a cinco nomes devem chegar para a disputa da Série A.

O perfil, segundo Namur, é de procurar atletas com experiência, rodagem de Série A e passagens por grandes clubes. “A linha de reforço para o Brasileiro, que  será bastante pontual, é de atletas com esse perfil. O Coritiba vai buscar atletas para serem titulares e não mais para compor elenco”, afirmou o presidente, em entrevista às rádios Banda B e Transamérica antes do empate com o Toledo.

>> Técnico do Coritiba defende que o time criou as jogadas em Toledo e só pecou nas finalizações

O planejamento da diretoria é que o Coxa não faça um campeonato brigando na parte de baixo da tabela, apesar de ser o primeiro ano de volta à Série A. “O que o Coritiba busca é um campeonato bem distante da ZR, mesmo sabendo das dificuldades que é o ano do retorno. Mas acreditamos que a montagem de elenco, que o trabalho que vem sendo feito e essa sequência do Estadual, se for bem-sucedida, pode sim projetar um Brasileiro nesse sentido”, analisou o mandatário.

Parte do planejamento de 2020, porém, já foi comprometido com a eliminação precoce da Copa do Brasil. Namur admitiu que a diretoria havia projetado, inclusive no orçamento do Coxa, pelo menos alcançar até a terceira fase da competição, acreditando ainda em uma possível oitavas de final.

TABELA: Veja a classificação do Paranaense e os próximos jogos

A derrota para a equipe de Manaus, na primeira fase, não só prejudicou o orçamento do Coritiba, como também o planejamento do crescimento de sócios. A meta era de obter 25 mil sócios até o início do Brasileirão. Agora, o Coxa acredita que um bom desempenho no Estadual amenizará essa diferença.

“[A eliminação na Copa do Brasil] atrapalha nesse aspecto financeiro, atrapalha um pouco a questão do sócio, mas, um título estadual pode sim compensar em alguma medida isso”, espera o dirigente.

24 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]