Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

inclusão social

Com apoio do Paraná, Taça das Favelas ganha primeira edição e promove talentos

  • Gazeta do Povo
Cerimônia de abertura da 1.ª Taça das Favelas do Paraná | Júlio Carignano
Cerimônia de abertura da 1.ª Taça das Favelas do Paraná Júlio Carignano
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Curitiba e região metropolitana recebem em 2018 a 1.ª Taça das Favelas do Paraná, evento promovido pela Central única das Favelas (Cufa) e patrocinado pela Universidade do Esporte, com apoio da prefeitura de Colombo e do Paraná Clube.

O pontapé inicial da disputa aconteceu no último dia 5, no estádio Bola de Ouro, em Colombo. São 16 equipes masculinas e duas equipes femininas na disputa. Realizada desde 2012 em diversos estados do país, a Taça das Favelas é conhecida como o maior torneio entre comunidades do mundo, mobilizando mais de 100 mil participantes no Brasil.

No Paraná, o torneio envolverá 350 jovens de cerca de 90 comunidades. Antes disso, foi realizada uma peneira com 1.500 jovens para definir os escolhidos para as equipes.

“Este é um projeto que visa a inclusão social, a descoberta de talentos e o combate ao sedentarismo e uso de drogas por parte dos jovens”, explica Sidney Morgenstern, gestor da Universidade do Esporte.

Paraná Clube e descoberta de talentos

Além da inclusão social, o evento representa uma oportunidade de carreira para jovens talentos que chamem a atenção na disputa. A Taça das Favelas conta também com o apoio do Paraná, que observará possíveis destaques da competição.

As semifinais da disputa, dia 2 de junho, e a final, 9 de junho, serão disputadas na Vila Olímpica do Boqueirão. “A gente que acompanha o esporte sabe que a Cufa é uma organização conhecida no mundo inteiro e esse campeonato tem um apelo muito grande no Rio de Janeiro”, explica o gestor da base paranista, Marcus Vinícius Becker Lima.

“Historicamente, as revelações da base do Paraná são de Curitiba. Então a gente apoia um projeto extremamente sério e nobre e ainda com a chance de descobrir algum valor para o clube”, complementa.

Lima ainda conta que o Tricolor envia um observador oficial para as partidas da Taça das Favelas e que, ao final da competição, uma seleção da disputa será formada para disputar jogos treinos com as equipes de base do Paraná.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE