Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

mercado

Multa rescisória baixa põe em risco futuro de ‘Diamante’ da Vila no Paraná

Revelação do Tricolor tem contrato até outubro de 2019 com o clube e valor considerado baixo da multa rescisória pode abrir espaço para o interesse de outros clubes

  • Daniel Malucelli
Johnny Lucas é um dos destaques do Tricolor em 2018. | Albari  Rosa/Gazeta do Povo
Johnny Lucas é um dos destaques do Tricolor em 2018. Albari Rosa/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Considerado uma das principais revelações do Paraná, o meia Jhonny Lucas corre risco de deixar o clube por cifras consideradas baixas no mercado da bola. O jogador de 18 anos tem contrato até outubro de 2019, mas o valor da multa rescisória é de apenas R$ 2 milhões para clubes brasileiros e US$ 2 milhões para equipes estrangeiras. Os números foram apurados pela reportagem e confirmados pela assessoria de Jhonny Lucas.

Desde as categorias de base o meia é destaque. Antes mesmo de subir para o elenco profissional, Jhonny Lucas já havia firmado contrato de patrocínio com a Nike, gigante de material esportivo. Nesta temporada, o atleta é o único prata da casa promovido recentemente que está atuando como titular do time comandando por Rogério Micale. Pelo potencial, já é chamado de Diamante da Vila.

>> TABELA PARANAENSE 2018: confira a classificação e os próximos jogos

O atleta não possui empresário e é representando por Mario Vieira, tutor da carreira desde que Jhonny Lucas ingressou no futsal, com apenas seis anos. O representante confirma as conversas com as empresas de gerenciamento de atletas para firmar alguma parceria, mas diz que irá aguardar a evolução do meia para tratar efetivamente sobre a renovação de contrato com o Paraná.

“Converso com todos que me procuram. Foram 27 conversas só em 2017, mas não fechamos nada . É namoro estilo ‘antigo’. Estamos abertos a todos para escutar e temos novas conversas agendadas para 2018”, afirma o representante. “Não é hora pra pensar em renovação. Vamos esperar o Jhonny fazer umas 10 ou 15 partidas. Até pra não tirar o foco, que é a transição para o profissional. Mas já abrimos conversas com a diretoria”, explica.

Procurado pela reportagem, o Paraná afirma que não irá comentar sobre a renovação do atleta.

VEJA TAMBÉM:

>> BRASILEIRÃO 2018: veja a tabela completa da Série A

>> SÉRIE B: confira a tabela completa da Segundona

>> LIBERTADORES, SUL-AMERICANA, COPA DO MUNDO: veja todas as tabelas

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE