i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Finanças

Paraná está perto de concluir pagamento de dívida milionária com empresário

  • PorDiogo Souza
  • 10/04/2020 09:00
Marcos Amaral esteve próximo do Paraná entre 2010 e 2015.
Marcos Amaral esteve próximo do Paraná entre 2010 e 2015.| Foto: André Rodrigues/Arquivo/Gazeta do Povo

Paraná está próximo de quitar um acordo milionário com o empresário Marcos Amaral, que ajudou o departamento de futebol do clube entre 2010 e 2015. A informação foi revelada pelo advogado do Tricolor, Luiz Berleze, em uma transmissão ao vivo realizada na última quarta-feira, no canal oficial paranista no YouTube.

De acordo com o advogado, o empresário entrou com duas ações contra o clube em 2017. Na primeira, Amaral cobrava R$ 682 mil de empréstimos feitos ao Paraná. A segunda tinha relação com os direitos econômicos de três atletas que defenderam o clube: os meias Fernando Gabriel e Ronaldo Mendes, e o atacante Léo.

“O Amaral foi um empresário que atuou com bastante presença no futebol do Paraná há anos atrás. Formou diversos elencos. Tivemos problemas de pagamento em diversos momentos e ele nos ajudou. Não havia o que discutir, pois era efetivamente devido”, disse Berleze.

Segundo Berleze, foi feito um acordo de R$ 1,6 milhão com o empresário, que seria pago em 32 parcelas. Até o momento, o Paraná acertou 26 parcelas. As seis restantes acabaram sendo suspensas por tempo indeterminado por conta da pandemia do coronavírus.

“Renegociamos com ele e suspendemos essa parcela, pois vamos pagar quando pudermos voltar a contar com jogos com a presença de público. O mais importante é que conseguimos essa composição para evitar uma grande dívida”, comemorou o advogado.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Rogerio Piccoli

    ± 2 dias

    É a constatação de uma péssima gestão que há muitos anos assola o Paraná Clube e o deixa cada vez mais pobre. Essa história de empresários que possuem direitos creditórios junto ao Clube, não tem fim, ou melhor, terá fim quando nada mais restar do outrora formidável patrimônio que o Clube possuía.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso