Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Jogadores desembarcam no Aeroporto Afonso Pena com o título da Série B.
Jogadores desembarcam no Aeroporto Afonso Pena com o título da Série B.| Foto: Arquivo

“Muito obrigado por esse título brasileiro”. A frase é do técnico Otacílio Gonçalves, em 1992, ano em que o Paraná conquistou a sua primeira competição nacional. No entanto, ela foi dita ainda nos vestiários da Fonte Nova, em Salvador, momentos antes do time paranista entrar em campo para a final da Série B contra o Vitória. O curto diálogo contra o elenco bastou para que o Tricolor entrasse com ‘sangue nos olhos’.

O jogo que marcou a conquista foi eleito pelos torcedores do Paraná como o mais importante da história do clube em enquete promovida pela Tribuna/Gazeta do Povo. A partida jamais vai sair da cabeça de quem esteve envolvido naquele 1x0. “Foi um jogo inesquecível. O sentimento de final já começou em Curitiba. Ganhamos dentro de casa e fomos para enfrentar o Vitória em uma Fonte Nova lotada. Na época, o Vitória já contava com o título. Pra nós jogadores que participamos, será difícil de esquecer. Era um clube novo ainda e que já estava lutando para subir para a primeira divisão”, relembra o meio-campo Adoílson, mais conhecido como “Bagaço”.

A temporada daquele ano foi dedicada exclusivamente para a disputa da segunda divisão nacional, como destaca o ex-zagueiro Gralak. “Foi um jogo em que estávamos muito confiantes, estávamos com a certeza do título. Abdicamos do Paranaense para jogar tudo na Série B. A nossa equipe estava consciente do poderio que tinha. Só tinha minoria de torcedores nossos, que vibraram no final. Saímos de lá aplaudidos pelo estádio inteiro”, frisou o ex-jogador.

Mais de 60 mil torcedores lotaram o estádio em Salvador para acompanhar a decisão, que ficou marcada por um belo gol de Saulo, o “Tigre da Vila”, que sacramentou a vitória do Tricolor. Com 22 anos na época, o lateral-esquerdo Ednélson foi quem revelou para a reportagem a curta preleção de Chapinha, que deu mais gás ao esquadrão tricolor na Fonte Nova.

“O Otacílio, antes do jogo, agradeceu ao time por ter dado um título brasileiro a ele. Isso deu uma responsabilidade muito grande pra gente e nós conseguimos fazer um excelente jogo. Me lembro que parecia que todo o pessoal que morava na Bahia estava indo para o estádio. Tinha muito sal grosso, vela acesa nos arredores. Já na volta pra casa, foi aquela festa. Tinha muito torcedor do aeroporto até a Vila Capanema. Foi um dos maiores títulos que o Paraná conquistou em sua história", relembrou Ednélson. De fato, foi uma das maiores conquistas do Tricolor e, para o torcedor, o jogo mais importante da história do clube.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]