i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ação Inovadora

Instituto de Bioengenharia Erasto Gaertner se renova e vira centro de inovação aberta

  • PorVivian Faria, especial para GazzConecta
  • 21/10/2020 08:00
A imagem mostra a sede do Instituto de Bioengenharia Erasto Gaertner (IBEG). É um prédio de dois pavimentosem alvenaria e vidro, nas cores cinza e azul, cercado por um estacionamento.
| Foto: Marcelo Andrade/Divulgação

Enquanto parte do mundo pareceu parar durante a pandemia de Covid-19, o Instituto de Bioengenharia Erasto Gaertner (IBEG), unidade da Liga Paranaense de Combate ao Câncer responsável pelo desenvolvimento, fabricação e venda de produtos para a saúde, se transformou: a partir da criação de um manual de propriedade intelectual, o instituto oficializou seu reposicionamento no mercado como um centro de inovação aberta.

Em outras palavras, o IBEG estabeleceu as normas para garantir os direitos relacionados à criação e ao desenvolvimento de tecnologias e produtos, o que também vai facilitar a colaboração com outros pesquisadores, instituições e empresas. O objetivo é justamente atrair talentos e ideias para criar inovações para o setor de saúde, o que, além de trazer melhorias para o setor, vai permitir a ampliação do leque de produtos que o instituto comercializa e a exploração de patentes - e, consequentemente, a variação da origem e até o aumento das receitas do IBEG.

“Algo que é importante dizer é que essa comercialização que fazemos é integralmente revertida para as operações do Hospital Erasto Gaertner”, afirma o coordenador do instituto, Emerson Czachorowski. O problema, conforme ele, é que o principal produto vendido pelo IBEG é um cateter totalmente implantável - para aplicação, entre outras coisas, de medicamentos para quimioterapia - que deve se tornar obsoleto em alguns anos, devido ao avanço das pesquisas com medicamentos. “As drogas medicamentosas estão se tornando cada vez mais via oral”, diz.

Foi a partir desta percepção que, no início dos anos 2010, o instituto viu a necessidade de desenvolver e vender novos produtos. Contudo, as inovações esbarraram em limitações como a falta de um time que pudesse dar conta de novos projetos e até de espaço que permitisse a expansão. A questão voltou a entrar em discussão a partir da inauguração do novo prédio do IBEG, em 2017, quando se percebeu que uma forma de ampliar a atuação do instituto sem onerar a folha de pagamento - e comprometer o repasse ao hospital - seria a partir de colaborações.

Desde então algumas parcerias já foram estabelecidas e pesquisas iniciadas. Uma delas até rendeu frutos: a criação de um instrumento cirúrgico que agiliza e melhora a qualidade de suturas em cirurgias minimamente invasivas, reduzindo o risco de rompimento dos pontos. O item já foi patenteado e só não começou a ser vendido ainda devido à pandemia.

Com a publicação do manual e o reposicionamento, porém, a expectativa é que as colaborações se tornem regra e que a inovação criada pelo instituto seja cada vez mais ampla e robusta. “A ideia agora é fazer algo que nos mantenha e no próximo passo começamos a namorar inovações cada vez mais radicais”, resume Czachorowski.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.