Os founders do Ebanx: Alphonse Voigt, CEO; Wagner Ruiz, CFO; e Joao Del Valle, COO.
Os founders do Ebanx: Alphonse Voigt, CEO; Wagner Ruiz, CFO; e Joao Del Valle, COO.| Foto: Divulgação/Ebanx.

A Ebanx, fintech unicórnio especializada em pagamentos para a América Latina, deu início à sua expansão pela América Central, inaugurando operações na Costa Rica e, até o final do primeiro semestre de 2021, em El Salvador, Panamá, Guatemala e República Dominicana. A empresa também está expandindo seu alcance na América do Sul, com operações recém-iniciadas no Paraguai.

Com o movimento, a empresa chega a 15 países da América Latina, expandindo seus negócios à toda a região, um dos mercados de e-commerce que mais cresce no mundo.

"A chegada do EBANX à região vai permitir não apenas que estas empresas expandam sua atuação, como também causará um impacto positivo ao ampliar o acesso desta população a produtos e serviços digitais.", explica André Boaventura, sócio e CMO do Ebanx.

Em paralelo, o lançamento das operações do Ebanx no Paraguai fortalece a presença da empresa na América do Sul, onde a fintech já alcança um mercado de mais de 500 milhões de pessoas.

América Central em destaque

O Ebanx começou a oferecer suas soluções de pagamentos fora do Brasil, seu país de origem, em 2015, com o início das operações no México e no Peru. Colômbia, Chile, Argentina, Equador, Bolívia e Uruguai vieram nos anos seguintes. Agora, com a expansão pela América Central, a fintech agrega às suas operações um mercado de e-commerce de aproximadamente USD 12 bilhões.

A Costa Rica, por onde o EBANX inicia sua trajetória na América Central, é líder em e-commerce na região. Mais de 80% da população tem acesso à internet, além de um alto nível de educação formal e inclusão financeira. 70% dos adultos são bancarizados, de acordo com o Banco Mundial, 27% já fizeram compras pela internet, o que torna o país um mercado de referência.

O Panamá é outro destaque regional: tem o maior PIB per capita da América Central e um dos maiores mercados de e-commerce, com volume aproximado de USD 700 milhões - segundo a Visa. No entanto, apenas 10% da população já fez uma compra online, de acordo com um relatório do Banco Mundial.

El Salvador também tem muito espaço para crescer no que diz respeito ao e-commerce: 72% da população tem acesso à internet por smartphones ( dados da GSMA Intelligence), mas apenas 6% dos adultos fazem compras online, segundo o Banco Mundial. Os salvadorenhos são muito receptivos a marcas internacionais, devido à economia dolarizada e à proximidade com os Estados Unidos - o que representa uma grande oportunidade para empresas globais que querem ser pioneiras neste mercado.

A República Dominicana é outro país bastante próximo dos Estados Unidos: cerca de 70% de seus bens de consumo vêm do país norte-americano, segundo relatório do Departamento de Comércio dos Estados Unidos. É a maior economia da região do Caribe, com um mercado de e-commerce em crescimento: aproximadamente 75% da população usa a internet, mas apenas 12% faz compras online ( dados do Banco Mundial).

Por fim, a Guatemala, país mais populoso da América Central, vem experimentando um rápido crescimento do comércio eletrônico, apesar do mercado ainda em estágios iniciais: apenas 7,6% de sua população faz compras online, segundo afirma o Banco Mundial. As novas gerações (que representam a maioria da população, cuja média de idade é 19 anos, segundo a ONU) ampliam o acesso à tecnologia e se aproximam do varejo online, ao mesmo tempo em que o acesso a serviços financeiros ganha força.

Paraguai

Neste país sul-americano, 93% dos consumidores online começaram a fazer compras pela internet nos últimos quatro anos, conforme informa a Câmara Paraguaia de Comércio Eletrônico - o que torna o Paraguai um novo mercado para empresas globais. Mais de 90% das transações online são internacionais, e a maioria é feita por meio de smartphones, acessados por quase 97% da população, de acordo com dados do Statista.

A entrada do Ebanx no Paraguai aumenta a presença da fintech na América do Sul e consolida a empresa como líder em soluções de pagamento na região.