Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O franqueado da Codificar não precisa ter conhecimento técnico na área, apenas hábilidades administrativas e de informática mediana.
O franqueado da Codificar não precisa ter conhecimento técnico na área, apenas hábilidades administrativas e de informática mediana.| Foto: Pexels

Vender o desenvolvimento de aplicativos através de uma franquia. Este foi o modelo de negócios adotado pela Codificar, especialista em soluções de programação com experiência de 15 anos no mercado, ao perceber a procura por desenvolvimento de aplicativos disparar no ano passado.

A plataforma de análise mobile App Annie registrou alta de 40% de uso mensal em softwares de smartphones e tablets no segundo trimestre de 2020, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O mês de abril chegou a alta mensal de mais de 200 bilhões de horas de navegação em aplicativos, com o tempo médio de 4 horas e 20 minutos por dia em smartphones.

A demanda por digitalização dos negócios foi o estopim para a adoção do novo modelo, como descreve Raphael Canguçu, diretor da Codificar. “O cenário de pandemia fez com que os lojistas e consumidores se aproximassem digitalmente, mudando o comportamento das pessoas, principalmente aquelas que ainda tinham receio em comprar online e utilizar os serviços via aplicativo. Foi uma grande transformação para o mercado digital que veio para ficar. Ter ou fazer parte de um aplicativo é essencial para ser visto e manter a competitividade”, explica.

Franqueado não precisa ser programador

A ideia do modelo é que o franqueado se preocupe apenas com a venda dos aplicativos, encaminhando a parte técnica para a Codificar. A empresa oferece ao lojista um treinamento sobre os produtos, técnicas de venda e marketing, além de receber suporte.

O franqueado não precisa ter conhecimento técnico na área, apenas habilidades administrativas e conhecimento mediano em informática. Através do sistema da Codificar é possível desenvolver aplicativos de marketplace, entregas, serviços, fretes e streaming.

“Queremos levar as nossas soluções para o máximo de cidades possível por meio dos nossos franqueados, para que todos os empresários, seja pequeno, médio ou grande, tenham a oportunidade de ter o seu aplicativo e começar a faturar online”, conclui o diretor.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]