Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Área de logística do Cubo Itaú. Foto: Divulgação
Área de logística do Cubo Itaú. Foto: Divulgação| Foto:

Pesquisa realizada pela Korn Ferry, consultoria norte-americana de recursos humanos, aponta que este ano haverá uma carência de 1,8 milhão de profissionais para vagas no meio digital em todo planeta, especialmente em países desenvolvidos. Com a falta de talentos, empresas de TI podem deixar de faturar o equivalente a mais de R$ 165 milhões até o final de 2020.

Diante deste cenário, o Cubo Itaú, maior hub de empreendedorismo da América Latina, criou o programa Cubo For Devs, que tem como objetivo reunir e capacitar talentos de tecnologia. A primeira etapa, chamada #TechTalents, está com inscrições abertas até a próxima segunda-feira (13), no site (https://cubofordevs.gama.academy/), para 300 vagas em todo Brasil, nas empresas mantenedores do centro, como Dasa, VLI, brMalls e Itaú.

Segundo o Cubo, os candidatos inscritos vão participar de testes técnicos e comportamentais. Além disso, será avaliado o nível de inglês, apesar de nem todas as vagas exigirem o domínio do idioma. É importante que os interessados tenham senioridade em programação e atuem no setor de TI por mais de dois anos.

“Criamos um formato de recrutamento e seleção mais dinâmico e imersivo em que tanto as startups quanto as grandes empresas serão beneficiadas. A proposta é que o Cubo seja um canal para que esses profissionais encontrem valor para troca de conhecimento e oportunidades de mercado”, explicou Pedro Prates, cohead do Cubo Itaú.

Pedro Prates é cohead do Cubo Itaú. Foto: Divulgação
Pedro Prates é cohead do Cubo Itaú. Foto: Divulgação

Os profissionais selecionados serão chamados para um encontro presencial no Cubo, em 28 de janeiro, quando serão entrevistados pelos recrutadores e poderão receber propostas no mesmo dia, destacou Prates. Vale destacar que há oportunidades para trabalho home office e presencial, com faixa salarial entre R$ 4 mil e R$ 13 mil.  Os benefícios variam de acordo com a empresa.

“As grandes empresas do mercado precisam promover suas transformações digital e cultural, e isso só é possível com profissionais qualificados. Por isso, acreditamos que fomentar o setor de tecnologia vai auxiliar que o Brasil tenha ainda mais destaque em inovação no mundo”, avaliou o cohead.

+ Siga o GazzConecta no Instagram!

VEJA TAMBÉM:
>>> Fiat lança sistema para venda de lanches do McDonald`s
>>> 5 erros mais comuns de quem vende pela internet
>>> Coworking público de Curitiba tem 110 vagas

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]