Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
plataforma atletas
Maria Teresa Publio Dias, cofundadora da Soul Brasil Esportes| Foto: Divulgação

A startup Soul Brasil Esportes é resultado do sonho de uma judoca faixa preta que participou de alguns ciclos olímpicos e encontrou uma oportunidade de trabalhar com atletas no ambiente digital.

Maria Teresa Publio Dias e Paulo Braga fundaram a startup que pretende possibilitar que os atletas cadastrados na sua plataforma consigam administrar a própria carreira.

Em 2018, surgiu a ideia de desenvolver um app que conectaria esportistas e potenciais patrocinadores, mas os empreendedores logo perceberam que isso não era o suficiente.

Foi então que os sócios desenvolveram uma solução mais robusta e completa, que atualmente é a Soul Brasil Esportes.

“A ideia da Soul nasceu de uma dor pessoal e de experiências do mercado esportivo que tive ao longo da minha carreira”, contou Maria ao GazzConecta.

Nos EUA, ela fez um mestrado em Administração do Esporte se dedicou por 10 anos a trabalhos variados na área. Essa trajetória foi essencial para que a ex-atleta tivesse bagagem para construir uma startup com metodologia própria, trabalhando no “desenvolvimento 360°” do atleta.

A solução da Soul Brasil Esportes funciona com base em sete pilares fundamentais:

  • Planejamento de carreira;
  • Gestão financeira;
  • Marketing e branding;
  • Apoio nutricional;
  • Suporte pedagógico;
  • Acompanhamento psicológico;
  • Preparação física.

“Quando você decide empreender porque acredita em algo e quer realmente trazer inovação e mudança, o caminho fica mais fácil. O sonho de mudar o esporte brasileiro é algo em que o Paulo e eu acreditamos de verdade”, afirma Dias.

Como funciona a Soul Brasil Esportes

A Soul Brasil Esportes é o primeiro ecossistema focado integralmente no esportista. O aplicativo deve conectar atletas, prestadores de serviços e curadoria de conteúdo.

O objetivo da tecnologia é oferecer uma plataforma que reúna diversas funcionalidades e um time preparado para interagir com todos os players do mercado esportivo, a fim de acumular dados e garantir ferramentas escaláveis baseadas nas principais necessidades dos usuários.

Carreira e marketing de atletas

A startup curitibana identificou, através do seu MVP (Produto Mínimo Viável), que existem duas principais dores dos atletas: o planejamento de carreira e o marketing. Por isso, o objetivo é realizar uma rodada de investimento para desenvolver a primeira versão da plataforma, onde os atletas poderão analisar suas conquistas do passado, gerenciar sua performance de treinos e definir metas e objetivos a serem cumpridos.

“Quando você empreende com o intuito de apenas virar unicórnio ou fazer o primeiro milhão a qualquer custo, provavelmente você não conseguirá atingir seu objetivo ou não estará agindo de acordo com o seu propósito”, destaca a cofundadora da empresa.

A Soul Brasil existe essencialmente para dar apoio aos atletas. Na plataforma, os usuários também terão acesso a conteúdos no formato de videoaulas, que serão disponibilizados para educar os esportistas sobre como colocar em prática a autogestão, com ferramentas nas quais eles poderão preparar um formato de “currículo” online a ser compartilhado com possíveis patrocinadores, clubes e demais interessados.

“Sem atleta não existe esporte. Ele é o ponto principal de uma indústria de bilhões de dólares e, infelizmente, no Brasil ainda se faz pouco para o desenvolvimento humano e esportivo desse profissional durante sua jornada. Acreditamos que o esporte é uma ferramenta de transformação de vidas, independentemente do seu objetivo. Queremos colocar nas mãos dos atletas a oportunidade de se autogerir, de encontrar o seu caminho no esporte”, reforça a cofundadora.

Números e próximos passos

Em maio de 2021, foi finalizada a primeira rodada de investimentos da Soul Brasil Esportes, que funcionava, até então, como bootstrap, ou seja, com recursos próprios. Neste ano, foi feita uma rodada de “family and friends” para levantar R$ 300 mil, e a startup conseguiu captar 81% dessa meta. Investidores interessados em participar do projeto ainda podem contribuir até que o objetivo da campanha seja atingido.

A Soul Brasil Esportes lançou seu MVP em 2020 para validar a metodologia e as hipóteses do modelo de negócio, além de captar atletas para compor sua base. Por isso, ela ainda não possui clientes ou faturamento.

Veja alguns dados interessantes sobre a startup que administra a carreira de atletas:

  • São mais de 700 atletas cadastrados na base de dados, de diferentes modalidades;
  • Além dos fundadores e de uma colaboradora, o time tem 7 profissionais voluntários chamados de capitães, especialistas nos pilares fundamentais da metodologia da empresa;
  • O objetivo é colocar em prática diversas ações nos próximos 18 meses.

As etapas seguintes para a Soul Brasil Esportes são lançar a sua ferramenta com as funcionalidades iniciais e chegar à marca de 20 mil atletas cadastrados na base de dados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]