Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
company hero
Miklos Grof e Diego Izquierdo, sócio-fundadores da Company Hero| Foto: Divulgação

A Company Hero, startup legaltech que ajuda prestadores de serviços e PMEs no seu processo de legalização, anunciou hoje (9) a captação de uma nova rodada de investimento de R$ 3,2 milhões.

O aporte da rodada pré-série A foi realizado pela Allievo Capital e por investidores da beegin.invest, plataforma de investimentos do Grupo Solum, que viabilizou co-investimento de mais de 100 investidores, incluindo membros de grupos de anjos como GV Angels, Poliangels, Harvard Angels, Insper Angels e Fundadores do JusBrasil.

Company Hero quer atingir receita anual de R$ 30 milhões

Com o investimento, a startup pretende crescer seu negócio para alcançar três objetivos: receita anual recorrente de R$ 30 milhões até 2022; atingir 15 mil empresas assinantes — hoje são 5 mil —; e passar de 60 para 150 funcionários. A rodada foi realizada de forma remota e 100% online.

“Negociar a rodada sem nenhum contato humano foi uma novidade que validou nosso propósito de facilitar e agilizar negócios. Estamos muito satisfeitos com o êxito da rodada e também com as portas que abrimos para futuras captações”, pontua Miklos Grof, CEO da startup.

Novos produtos

Para atingir os três objetivos definidos para o investimento recebido, a Company Hero vai desenvolver uma solução enterprise para ajudar escritórios de advocacia e contabilidade a digitalizar seu braço paralegal.

“Nossa proposta é desenvolver uma plataforma que facilite a interface paralegal de forma 100% digital para que advogados e contadores gerenciem diligências e processos com juntas comerciais, prefeituras, INPI e outros órgãos envolvidos na formalização de empresas”, explica Grof.

Novos produtos para sua base de PMEs também estão no radar, com a proposta de ajudar as empresas assinantes na fase inicial e também no crescimento do negócio com apoio administrativo, financeiro, de marketing e outros serviços.

“Já temos parcerias confirmadas para oferecer soluções financeiras para PMEs assinantes da Company Hero sem custo adicional, e outras parcerias em negociação que temos buscado para facilitar a vida do empresário”, destaca o CEO.

Mercado em expansão

Fundada em 2018 pelo húngaro Miklos Grof e o chileno Diego Izquierdo, a Company Hero chegou para solucionar uma grande dor dos empreendedores brasileiros: a burocracia e dificuldade para legalizar uma empresa. Desde que foi criada, a Company Hero já captou mais de R$5,5 milhões.

Entre as soluções oferecidas, a legaltech trouxe para o país um serviço que já é tendência no exterior e que teve uma procura crescente por aqui nos últimos meses: o Escritório Virtual.

Diante do cenário de pandemia, a procura pelo serviço de Escritório Virtual da Company Hero aumentou em mais de 300%, entre 2019 e 2021. Atualmente com 5 mil clientes ativos e 15 Escritórios Virtuais em endereços nas principais regiões comerciais do país, a startup dobrou o tamanho do time nos últimos seis meses e segue com contratações constantes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]