Arquiteta brasileira é destaque internacional com pesquisa sobre rios urbanos

A catarinense Carolina Nunes foi recebida pelo presidente da Alemanha e pretende trazer para o Brasil soluções germânicas de renaturalização dos rios

Foto: Walter Weingaertner / Divulgação

por Sharon Abdalla

01/07/2017

compartilhe

A arquiteta e urbanista blumenauense Carolina Nunes esteve entre os pesquisadores que representaram o Brasil no encontro de premiação da Fundação Alexander von Humboldt, em Berlim, nesta quinta-feira (29). Na ocasião, ela foi recebida pelo presidente alemão Frank-Walter Steinmeier e pela primeira-dama Elke Büdenbender, para quem pode apresentar sua pesquisa sobre Rios e Cidades.

arquiteta-brasileira-alemanha-3

Carolina e a primeira-dama alemã, Elke Büdenbender, durante premiação da Fundação Alexander von Humboldt. Foto: Walter Weingaertner / Divulgação

Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Carolina integra há um ano o programa Bundeskanzler Stipendium. Organizado pela fundação, ele é destinado a jovens líderes do Brasil, Rússia, Índia, China e Estados Unidos, com o objetivo de construir pontes entre estes países e a Alemanha.

“Meu projeto nasceu no Brasil, quando fiz um trabalho de Planejamento Regional e Urbano tendo o Vale do Rio Itajaí como região. A Alemanha é a referência em renaturalização de rios e integração das cidades com a natureza a partir de três objetivos: melhores condições naturais, mais proteção contra enchentes e mais espaços para o lazer das pessoas. Então, foi natural que, buscando maior capacitação e os melhores exemplos, eu trouxesse a pesquisa para cá”, conta a arquiteta.

Além dos exemplos locais, no país germânico Carolina tem a oportunidade de trocar conhecimentos com Walter Binder, que foi o líder dos projetos de renaturalização do Departamento de Água da Baviera. O objetivo dela é o de conhecer e registrar como as soluções alemãs foram financiadas e implementadas, para que possam ser reproduzidas no Brasil.

arquiteta-brasileira-alemanha-2

A arquiteta quer trazer para o Brasil as soluções de renaturalização e integração dos rios às cidades executadas na Alemanha. Foto: Walter Weingaertner / Divulgação

“Parte delas poderá ser implementada sem dificuldade, mas muitas terão de ser adaptadas à realidade local”, prevê. “Tenho aproveitado, também, para desenvolver a comunicação participativa, trabalhando com mídias sociais e vídeos. A ideia é que essas publicações sejam utilizadas para embasar o poder público [brasileiro] na tomada de decisões, bem como conscientizar a sociedade civil”, explica.

A arquiteta ainda tem o projeto de criar um instituto para engajar jovens na causa dos rios e cidades, além de promover o intercâmbio deles com a Alemanha.

No próximo dia 18 de julho, Carolina terá um novo encontro com representantes do governo alemão. Desta vez, a arquiteta e os demais pesquisadores do Bundeskanzler Stipendium serão recebidos pela chanceler Angela Merkel, que é a patrocinadora do programa.

LEIA TAMBÉM

Rainha Elizabeth receberá aumento para bancar reforma do Palácio de Buckingham

Em escavações para o metrô, Roma encontra “mini Pompeia”

Itália recupera terraços para evitar deslizamentos em povoados centenários

 

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você