‘Montanha Solar’ é um dos projetos vencedores do LAGI 2020 Fly Ranch Design Challenge que será transformado em protótipo. A ideia para geração de energia autônoma é de Nuru Karim e Anuj Modi.
‘Montanha Solar’ é um dos projetos vencedores do LAGI 2020 Fly Ranch Design Challenge que será transformado em protótipo. A ideia para geração de energia autônoma é de Nuru Karim e Anuj Modi.| Foto: Nude/Lagi 2020 Fly Ranch

Uma grande montanha artificial de madeira reciclada coberta por painéis fotovoltaicos é um dos dez projetos vencedores da competição de design Lagi 2020 Fly Ranch que ganharão um protótipo ainda neste ano de 2021 em Fly Ranch, um espaço de 3,8 mil acres no meio do deserto de Nevada, para a comunidade do festival Burning Man.

A estrutura interativa inspirada na paisagem montanhosa do deserto - que também é uma solução autônoma para a geração de energia - foi pensada pelos indianos Nuru Karim e Anuj Modi.

Siga a HAUS no Instagram

| Nude/Lagi 2020 Fly Ranch

Testar novas ideias

Fly Ranch é terra indígena dos povos Numu (Paiutes do Norte) e Newe (Shoshone do Oeste), bem ao norte de Black Rock City, um dos pontos mais conhecidos da história do festival Burning Man, conhecido por durar poucos dias e por ter suas estruturas temporárias destruídas pelo fogo.

Agora, porém, um dos desejos é construir um complexo permanente para a comunidade temporária do festival. Segundo Chip Conley, um dos principais nomes por trás do evento anual em Nevada, a ideia surgiu da seguinte dúvida: "O que aconteceria se os Burners [participantes do Burning Man] fossem convidados a co-criar um espaço, além daquele da playa [galeria a céu aberto]?"

Vista aérea da playa, galeria a céu aberto, do festival Burning Man no meio do deserto de Nevada.
Vista aérea da playa, galeria a céu aberto, do festival Burning Man no meio do deserto de Nevada.| Wikimedia Commons

Até o momento vivem no local apenas 150 vacas, mas o espaço já presenciou pequenas trilhas, acampamentos e instalações de arte temporárias. O intuito agora é pensar em soluções permanentes que sejam eco-friendly e inovadoras para gerir água, energia, abrigo e alimentação.

Em 2021, os projetos selecionados por um júri especializado - o que inclui a "montanha solar" - serão transformados em protótipos e testados. Até o momento a organização do festival se comprometeu a ajudar com 150 mil dólares para colocar os protótipos de pé.

| Nude/Lagi 2020 Fly Ranch

Depois desse ano de testes, o festival e a administração de Fly Ranch decidirão sobre a permanência definitiva das instalações, com a consultoria dos designers, engenheiros e arquitetos envolvidos em cada projeto.

Detalhes da "montanha solar"

Segundo os indianos responsáveis pela ideia, a estrutura, além de ser um sistema autônomo de geração de energia, pode se tornar um espaço comunitário para as pessoas passarem tempo juntas. "A narrativa por trás do design está dividida em três partes: energia, interação e diversão.

| Nude/Lagi 2020 Fly Ranch

A estrutura foi concebida de forma modular. Ao todo são quatro unidades, cada uma medindo 30 metros de comprimento, com largura de 5 metros a 30 metros, e uma altura máxima de 15 metros. Dessa forma, com as sombras criadas, a instalação também oferece proteção contra o sol forte da região.

Cada unidade consiste em 182 painéis solares, cada qual com uma capacidade de 300 watt, podendo gerar 1,2 kWh por dia. Considerando as quatro unidades e 728 painéis, é possível produzir até 873 kWh diariamente.

| Nude/Lagi 2020 Fly Ranch

Do outro lado de cada uma das estruturas, podem ser criadas diferentes atividades para diversão das pessoas, como paredes para escalada, por exemplo.

| Nude/Lagi 2020 Fly Ranch
1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]