Sonho de consumo para áreas externas: descubra o segredo da piscina de borda infinita

Famosas em hotéis e resorts, as piscinas de borda infinita dão a impressão de se misturarem ao horizonte, valorizando a paisagem ao seu redor. Entenda como elas funcionam

Piscina do hotel Marina Bay Sands, em Cingapura, é um dos projetos de borda infinita mais famosos. É assinada pelo escritório Safdie Architects e foi construída em 2010. Foto: divulgação

por Aléxia Saraiva

31/12/2019

compartilhe

*Matéria publicada originalmente dia 20 de dezembro de 2018.

Não é raro encontrar piscinas de borda infinita listadas entre as mais deslumbrantes e glamourosas do mundo. Esse apelido é dado aos projetos de piscina cuja borda parece não existir, fazendo parecer que a água escorre para fora continuamente. Esse tipo de piscina costuma ser construído em lugares de paisagens impactantes, valorizando o cenário.

Hotel San Antonio, na ilha grega de Santorini. Foto: divulgação

O arquiteto Anderson Macelani, que assina a linha de piscinas UNLIMITED Pool, explica que o efeito ‘lâmina’ criado pela borda infinita reflete o céu ou a paisagem. “Quando voltado para um lugar paradisíaco, ajuda a criar uma visão ainda mais fantástica”, afirma.

O segredo do projeto

Mas qual o truque que faz com que a água não escorra para fora? A ideia da piscina infinita é ter uma calha ‘escondida’, responsável por recolher a água que cai e recolocá-la para dentro do reservatório, sem desperdícios. Esse compartimento fica mais baixo do que a linha da piscina, em um ângulo que permite que ela não fique visível.

Exemplo de projeto de piscina infinita. Foto: reprodução/Blog Vanessa Senatore

Segundo Macelani, o primeiro cuidado é com a posição correta da borda. “A parte da queda deve ficar nivelada para fora e a interna ser reta, para possibilitar o escoamento da água no lado correto. Por questões de segurança, é necessário que a calha tenha pelo menos 20 centímetros de extensão, evitando riscos de possíveis acidentes”, explica. Ele também atenta para que a borda infinita nunca seja utilizada para a saída da piscina. 

Foto: divulgação/unlimited pool

>> Piscina e spa: conheça o interior dos abrigos nucleares milionários ao redor do mundo

Outra dica de Macelani é escolher um revestimento que tenha uma tonalidade semelhante à do lado externo — como a cor do mar, quando é o caso — para que a sensação de continuidade seja ainda mais acentuada.

Exemplo brasileiro

O arquiteto Marlon Gama reproduziu a técnica no projeto de sua própria casa, localizada em Salvador (BA). O apartamento tem uma vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos. Gama construiu uma piscina de 28 m² como peça principal do deque, pensando em um espaço para receber visitas com uma pegada contemporânea.

Projeto do apartamento de Marlon Gama. Foto: Marcelo Negromonte

Ele explica que, além da calha para transbordamento da água no ângulo “escondido”, também é fundamental estar com a piscina sempre cheia ao limite — caso contrário, o efeito se perde, porque a água não atinge o limite que faz com que ela transborde.

LEIA MAIS

Piscina natural em casa alia sustentabilidade com visual surpreendente

Piscinas além do quadrado; inspire-se com quatro projetos que fogem do comum

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você