Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Registro da região de Hunza, no Paquistão, que faz parte da paisagem de tirar o fôlego da Rodovia de Karakoram. Foto: Bigstock
Registro da região de Hunza, no Paquistão, que faz parte da paisagem de tirar o fôlego da Rodovia de Karakoram. Foto: Bigstock| Foto:

A Rodovia de Karakoram, considerada uma das estradas mais belas e perigosas do mundo, completa 40 anos da finalização de sua construção, em 1979. Com 1,3 mil km (800 milhas), a rodovia nasceu como um símbolo da amizade entre a China e o Paquistão e hoje é uma das maiores estradas pavimentadas do globo.

The Karakoram highway is a popular tourist attraction, and is one of the highest paved roads in the world, passing through the Karakoram mountain range, at an elevation of 4, 714 metres or 15, 466 ft . Due to its high elevation and the difficult condition
The Karakoram highway is a popular tourist attraction, and is one of the highest paved roads in the world, passing through the Karakoram mountain range, at an elevation of 4, 714 metres or 15, 466 ft . Due to its high elevation and the difficult condition

A estrada faz parte da antiga rota da seda e surpreende motoristas, ciclistas e pedestres com uma das paisagens mais bonitas do mundo. Por isso diversas organizações nomearam, de forma extraoficial , a rodovia de 8ª Maravilha do Mundo. O nome é uma homenagem às cordilheiras Karakoram (cascalho negro, no idioma local, em tradução livre), que marcam as fronteiras entre o Paquistão, a China e a Índia, com picos que ultrapassam 4,7 mil metros.

Estrada de Karakoram completa 40 anos como uma das mais deslumbrantes e perigosas do mundo

A rodovia começa na lendária região de Punjab no Paquistão, o coração da comunidade Sikh, e termina na área autônoma de Xinjiang Uyghur, no extremo noroeste da China. Ao longo do caminho, diversas construções típicas, lagos, rios, montanhas e geleiras, o que o torna o terceiro melhor destino turístico do Paquistão, segundo o diário britânico “The Guardian”.

Por meio dessa estrada, segundo reportagem da BBC, são escoadas mercadorias que totalizam 11 bilhões de libras (cerca de R$ 56 bilhões) em trocas comerciais entre os dois países e outras nações próximas, como o Afeganistão e o Tajiquistão.

O acesso é liberado na Passagem de Khunjerab  somente de maio a dezembro, pois nos outros meses a neve e outras intempéries tornam a estrada bastante perigosa.

Desde 2015 a China investiu 46 bilhões de dólares em melhorias e reconstruções para ampliar o corredor econômico com países da Ásia Central e do sul do continente.

LEIA TAMBÉM:

Airbnb procura voluntários para participar de missão científica na Antártida

Calor intenso na Europa devasta jardins de Versalhes

Projeto monumental e luxuoso marca primeiro porto para cruzeiros de Balneário Camboriú

Conheça a vila alemã onde o aluguel é R$4 por ano desde 1521

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]