i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Madeira engenheirada

Madeira desponta como futuro para a arquitetura e a construção civil

  • PorAna Belizário, especial para HAUS*
  • 13/08/2020 08:00
Exemplo de edifício no Canadá construído a partir de madeira engenheirada. Foto: André Ferreira/Divulgação
Exemplo de edifício no Canadá construído a partir de madeira engenheirada. Foto: André Ferreira/Divulgação| Foto:

No Brasil e no mundo, o momento imposto pela pandemia de coronavírus é delicado. Diversos setores foram impactados e no âmbito da construção civil brasileira ainda não sabemos a extensão deste cenário. No entanto, a influência de uma crise de saúde pública dessas dimensões tende a catalisar uma série de transformações que já vinham despontando como tendências no setor.

Siga a HAUS no Instagram

A preocupação com a forma através da qual obtemos recursos do meio ambiente para construirmos as nossas cidades passa a ser cada vez crucial para o desenvolvimento sustentado do planeta. Sustentabilidade deixa de ser um item opcional de um empreendimento; passa a ser a principal estratégia que norteará as decisões dos investidores, clientes, incorporadores, construtores e projetistas.

Canadá é um dos países que mais utiliza esse sistema de construção com madeira. Foto: André Ferreira/Divulgação
Canadá é um dos países que mais utiliza esse sistema de construção com madeira. Foto: André Ferreira/Divulgação

Entre as tendências citadas, a busca pela industrialização do canteiro parece ser uma jornada inevitável para a cadeia da construção civil brasileira. Nossos índices de produtividade em canteiro são bastante baixos, com ciclos longos de obra, uso extensivo de mão de obra, desperdício de materiais, grande consumo de água – um modus operandi que a cada dia parece mais obsoleto e incoerente com as necessidades da contemporaneidade.

A adoção de sistemas industrializados traz benefícios claros: redução de tempo de obra, equipes enxutas, pouco ou zero desperdício no canteiro, maior precisão e ganho de produtividade. Apesar de demandarem mais tempo de desenvolvimento de projeto, os prazos finais são reduzidos. Essas tecnologias possibilitam obras substancialmente mais rápidas, tendo um ganho de cerca de 50% no prazo global, com uma obra assertiva e segura.

Dentre essas soluções, destaco a madeira engenheirada. Material com intensa tecnologia embarcada, resistente e de alta performance, que apresenta a vantagem do beneficiamento através de máquinas CNC, por meio da qual os elementos recebem furos e corte de acordo com o projeto virtual. Isto é, através de um projeto preciso, os elementos construtivos são entregues na obra somente para a montagem, gerando um canteiro de obras limpo, rápido, seguro e previsível.

Edifício Brock Commons Tallwood House, no Canadá, construído em madeira. Foto: André Ferreira/Divulgação
Edifício Brock Commons Tallwood House, no Canadá, construído em madeira. Foto: André Ferreira/Divulgação

Destaque em países como Inglaterra, Canadá, Alemanha, Estados Unidos e Austrália, a madeira engenheirada já se mostra como tendência mundial na arquitetura contemporânea, possibilitando projetos ousados, multipavimentos e híbridos, uma vez que a madeira estabelece boa relação com os demais sistemas. Trata-se de um material renovável, que retira gás carbônico da atmosfera, leve, resistente, estável e versátil.

No Brasil, despontam alguns escritórios que de forma inovadora começaram a projetar edifícios utilizando a madeira engenheirada. Em São Paulo, o primeiro prédio multipavimentos do país será entregue até o final do ano. Em Curitiba, a Realiza Arquitetura já tem planos de grandes obras utilizando a tecnologia que, como o próprio escritório sinaliza, faz parte de uma nova geração de produtos naturais manufaturados com eficiência e respeito ao meio ambiente, capazes de entregar soluções robustas atendendo a diversos usos.

Exemplo de edifício no Canadá construído a partir de madeira engenheirada. Foto: André Ferreira/Divulgação
Exemplo de edifício no Canadá construído a partir de madeira engenheirada. Foto: André Ferreira/Divulgação

Este pode ser o momento de apostar em soluções que unem rentabilidade para o investidor e conforto para o usuário, ao mesmo tempo em que atendem as agendas social e ambiental, de maneira a fomentar uma cadeia construtiva de impacto positivo para a sociedade.

*Ana Belizário é gerente de projetos e novos negócios da Amata e arquiteta formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo em 2006. Atuou por 10 anos no mercado imobiliário, especializando-se em incorporação. Desde 2016, é gestora de projetos, liderando o novo negócio da Amata com foco em construção civil.

Conteúdo editado por:Luan Galani
4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    João Teixeira Pires

    ± 6 dias

    Como evitar o ataque de cupins de forma efetiva? E de onde vem a madeira? Como garantir que não proceda de regiões exploradas irregularmente?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Mauricio Nadolny

      ± 6 dias

      João, a madeira engenheirada, por ser processada e reconstituída, já é mais resistente à agentes nocivos, inclusive cupins. A certificação florestal e de cadeia de custódia garantem o bom manejo e a rastreabilidade da madeira. Grande parte de toda a matéria prima florestal no Brasil é oriunda de plantios certificados. Madeira certificada tem garantia de origem legal e de manejo responsável. Aliás, a certificação florestal é a solução para a questão de desmatamentos e comércio de madeira ilegal.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

  • W

    WILSON

    ± 6 dias

    Um longo artigo que não diz o essencial : o que é e como é feita a "madeira engenheirada"??? Problema de comunicação clássico de nossa engenharia ???

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Mauricio Nadolny

      ± 6 dias

      Wilson, madeira engenheirada não é novidade. Trata-se de madeira laminada colada. O truque é que as peças coladas compensam as diferenças de resistência física de uma peça de madeira maciça e também possibilitam maiores dimensões. A estrutura do ginásio Tarumã (da década de 60!) já usa essa tecnologia.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

Fim dos comentários.