Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Placas solares bifaciais produzem mais energia e trazem apelo estético para espaços residenciais
| Foto: Daniel Andraski

Em tempos em que praticamente todas as contas sobem mês a mês, soluções para a economia de recursos, como água e energia, são sempre bem-vindas. Nesta última, as placas fotovoltaicas bifaciais ainda trazem outro atributo: a estética diferenciada quando comparada às convencionais, o que faz delas também uma solução decorativa, além de sustentável.

"As placas convencionais são completamente brancas por baixo. Essa bifacial parece estar invertida, pois os módulos e filamentos ficam à mostra. Ou seja, além de funcional, [ela é decorativa] e demonstra a preocupação e atenção da pessoa em relação ao meio ambiente", comenta Vinicius Latoch, designer de produto da Mapogos Design, escritório especializado em ambientes e projetos corporativos e comerciais, além de residenciais, do início ao fim da obra. O escritório representa na região Sul a Jinko, fabricante das placas.

Siga a HAUS no Instagram

Versatilidade

Para lançar e ilustrar as possibilidades de aplicação das placas nos projetos, o escritório, composto também pelo designer de produto Kelvin Mello e por Fernanda Niclevicz, design de interiores, assina a Off Office Garage Audi, da Casa Cor PR 2022, mostra de arquitetura que está em cartaz até o próximo dia 14 de agosto.

O espaço tem cerca de 80 m² e é multifuncional. Além de abrigar o veículo, comporta espaço de home office e mesa de bilhar. "A ideia foi trazer uma releitura da garagem. Transformá-la em um ambiente de descanso, relaxamento. Como trabalhamos com responsabilidade ambiental, trouxemos as placas solares bifaciais compondo o teto sobre a cobertura do veículo, elétrico", detalha Latoch.

Placas captam a luz em ambas as faces e, por isso, são mais eficientes.
Placas captam a luz em ambas as faces e, por isso, são mais eficientes.| Daniel Andraski

Segundo ele, as placas bifaciais captam a incidência de luz interna e externa e são cerca de 30% mais eficientes do que as convencionais. "Como elas ainda têm um apelo estético, é possível usá-las na cobertura de churrasqueiras, lounges e terraços, por exemplo.

Na garagem da Casa Cor Paraná, foram instaladas 10 placas de 2,10 m x 1,60 m, de 535W de potência, em uma área que soma cerca de 40 m². A produção de energia gerada por elas, segundo o designer de produto, seria suficiente para suprir o gasto de uma residência familiar de 300 m².

Instalação

A instalação das placas é realizada de maneira muito similar a das convencionais, com as peças fixadas sobre estruturas de metalon e/ou sobre o telhado, seguindo sua inclinação. O dimensionamento delas é feito de acordo com as necessidades de consumo do imóvel e, a partir disso, os valores para a instalação são orçados. No projeto da Casa Cor, por exemplo, o dimensionamento das placas equivale a um orçamento de R$ 28 a R$ 30 mil, em média.

"A gente consegue instalar as placas sobre piso, agro, solo, em cima de coberturas de zinco... Para isso, fazemos um laudo, pois [a única exigência para a instalação é que o imóvel/estrutura] suporte 20 kg por m², sustente esse peso", finaliza Latoch.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]