Champs-Élysées
A avenida Champs-Élysées, em Paris,será reformulada, com mais espaço para pedestres e áreas verdes| Foto: Unsplash

Uma das avenidas mais famosas do mundo, a icônica Champs-Élysées, em Paris, vai passar por uma transformação, no que a prefeita da cidade, Anne Hidalgo, definiu como torná-la um "jardim extraordinário". As informações são do portal de arquitetura e design Dezeen. O projeto deve ficar totalmente pronto até 2030 e, de acordo com a agência Bloomberg, o investimento será de US$ 305 milhões.

Siga a HAUS no Instagram

Antes considerada a avenida "mais bonita do mundo", a rua, planejada por André Le Nôtre em 1667 como uma extensão dos jardins do Palácio das Tulherias, tornou-se essencialmente comercial. Hoje há uma crítica, por parte sobretudo dos parisienses, de que o espaço necessita de uma atualização, tornando-a mais sustentável e condizente com o que o mundo demanda.

Mesmo com a profusão de cafés, cinemas, lojas de luxo, da riqueza cultural e de ser um ponto turístico atraente na capital francesa, a avenida já é considerada congestionada, poluída e cara demais.

Na proposta, elaborada pelo estúdio francês PCA-Stream, a metade da rodovia de oito faixas será fechada para carros, e destinada exclusivamente aos pedestres. Também serão introduzidas mais áreas verdes além das que já existem atualmente. A Champs-Élysées é ladeada por castanheiras, porém, levar outras espécies nos 1,9 quilômetros de extensão tem por objetivo torná-la um espaço público mais sustentável e desejável.

A invasão da avenida pelo turismo e carros - segundo estudo da PCA-Stream, uma média de 3 mil veículos circulam pela Champs-Élysées a cada hora - é um dos principais problemas. O tráfego intenso gerou campanhas de moradores de Paris e resultou na formação de um comitê local, que trabalhou com o estúdio de arquitetura na proposta de reformulação.

Além de restringir o tráfego na avenida, a proposta do PCA-Streams prevê ainda a introdução de pavimentação de estradas de baixo ruído, quiosques de alimentação, fileiras de árvores e "salas plantadas" para uso dos pedestres e visitantes, como espaços de relaxamento e reuniões.

Praça da Concórdia

Vista da Praça da Concórdia, em Paris: reforma começará pela região. Foto: Lei Coreographes/Unsplash.
Vista da Praça da Concórdia, em Paris: reforma começará pela região. Foto: Lei Coreographes/Unsplash.

No projeto, também está prevista uma conexão com o Arco do Triunfo e foco na restauração da Praça da Concórdia, que fica aos pés da avenida, com revitalização das conexões da praça com o Jardim das Tulherias, por exemplo. O plano é que a reforma dessa parte esteja pronta até os Jogos Olímpicos de 2024, que serão realizados em Paris, e que a revitalização total seja finalizada em 2030.

Sobre a reforma, a PCA-Stream disse em sua página no Twitter que o bairro merece "voltar a brilhar", e que a nova abordagem conecta-se com uma cidade mais sustentável, inclusiva e desejável, com foco na natureza e no bem-estar das pessoas.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]