Tinta térmica criada pela Nasa pode substituir ar condicionado

Consumo de energia elétrica empregada para refrigeração pode cair até 60% em construções que utilizam o material em seus telhados

Microesferas ocas de vidro são o “pulo do gato” da tinta térmica produzida pela WC Isolamento Térmico. Fotos: WC Isolamento Térmico/Divulgação

por HAUS

compartilhe

Já ouviu falar de tinta térmica? A nova tinta à base de água e microesferas ocas de vidro é capaz de reduzir naturalmente a temperatura das construções e, assim, economizar energia elétrica que seria empregada para refrigeração dos espaços.

Os créditos são todos da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), que desenvolveu a tinta para ser aplicada em aeronaves e tubulações, a fim de diminuir o calor dentro das estruturas.

Porém, a tecnologia chegou às lojas de construção dos Estados Unidos e se popularizou. Hoje no mercado internacional a tinta térmica já é a mais barata das soluções construtivas de isolamento térmico.

tinta-termica-wc-isolamento-termico-2

Fotos: WC Isolamento Térmico/Divulgação

No Brasil, a tinta é comercializada pela WC Isolamento Térmico, de São Bernardo do Campo.

De acordo com a empresa, o produto custa metade do preço das espumas de poliuretano, que ainda são amplamente usadas, e tem efeito térmico garantido de cinco anos.

tinta-termica-wc-isolamento-termico-3

Fotos: WC Isolamento Térmico/Divulgação

O material pode ser aplicado em qualquer superfície, mas tem seu efeito potencializado quando utilizado em telhados, que são a parte da construção que recebe a maior incidência dos raios solares.

LEIA TAMBÉM

>>> Mansão encantada de Michael Jackson está à venda

>>> Castelo de Versalhes ganha cascata artificial gigantesca

>>> São Paulo inaugura primeira horta subterrânea do país

 

 

 

8 recomendações para você