i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Como decorar cada cômodo de casa usando o Feng Shui

  • PorLuciane Belin*
  • 31/01/2020 14:57
Foto: Chait Goli/ Pexels
Foto: Chait Goli/ Pexels| Foto:

Quantas vezes você entrou em um ambiente e sentiu que ele estava “pesado” ou teve uma percepção de estranheza ou negatividade quando passou pela porta de uma casa? Para os especialistas em Feng Shui, uma filosofia oriental milenar que estuda o equilíbrio das energias nos ambientes, uma das responsáveis por estas sensações é a maneira equivocada de distribuir os itens pelo ambiente.

Segundo o Feng Shui, o “chi”, ou as boas energias, deve ter espaço para circular livremente entre os ambientes, sem entraves ou empecilhos, e os móveis e demais acessórios de decoração ou uso pessoal precisam ser distribuídos de modo a harmonizá-los.

De acordo com a arquiteta e designer Daniela Fogaça, existe uma série de princípios e ferramentas que norteiam a decoração a partir desta filosofia. “Geralmente, se trabalha com o ba gua, a chamada bússola chinesa, e projeta-se os oito setores determinados pelos oito pontos cardeais, iniciando-se o estudo em planta baixa”, explica.

Foto: Vecislavas Popa/ Pexels
Foto: Vecislavas Popa/ Pexels

Além da ordenação do mobiliário e decoração, Daniela explica que há ainda aspectos relacionados aos significados dos itens e seu estado de uso, que determinam se devem ser substituídos ou descartados. “Todos os objetos estão impregnados por nossas energias, passando a serem favoráveis ou não de acordo com as cores, materiais, formas, equilíbrio, e interação com o ambiente, através da funcionalidade, organização e limpeza do mesmo”, orienta.

Peças grandes que bloqueiem a passagem do ar, por exemplo, podem prejudicar também o fluxo energético, assim como acessórios quebrados ou sem uso há muito tempo, ou que carreguem memórias muito negativas podem desequilibrar a energia do local. Um óculos quebrado, um relógio sem pilha, uma caneca trincada são alguns exemplos de objetos que devem ser consertados ou descartados.

Com relação à distribuição, Daniela sugere algumas dicas relacionadas a cada cômodo. “Cada um fará parte de um setor no ba gua, o qual é direcionado pelo norte magnético. A partir daí, se estuda o equilíbrio dos ambientes através das cores, formas, objetos existentes ou a serem projetados para cada cômodo em particular”.

Confira algumas dicas na hora de distribuir os móveis nos cômodos.

Hall de entrada

Plantas são bem-vindas no hall de entrada, mas espelhos de frente para a porta devem ser evitadas. Foto: Leticia Akemi
Plantas são bem-vindas no hall de entrada, mas espelhos de frente para a porta devem ser evitadas. Foto: Leticia Akemi| Leticia Akemi

Por ser uma área da casa com circulação constante e, muitas vezes, de espaço reduzido, o hall de entrada é uma parte importante de uma residência. Plantas são uma excelente escolha para renovar as energias do cômodo.

Por outro lado, espelhos devem ser evitados se estiverem de frente para a porta de entrada. Segundo Daniela, isso torna “o ambiente tranquilo, pois muitas vezes podemos nos assustar com nosso reflexo ou de outras coisas no espelho”.

Sala de estar

Obras de arte podem ajudar a tornar o ambiente mais íntimo e aconchegante. Foto: Pexels
Obras de arte podem ajudar a tornar o ambiente mais íntimo e aconchegante. Foto: Pexels

A sala de estar não tem esse nome sem motivo. Esta parte da casa deve ser um convite ao bem-estar, por isso, com um mobiliário que priorize ampliação e suavização, boa iluminação e ventilação. “Obras de arte como telas, esculturas, fotografias de viagens, relíquias de família enriquecem este cômodo, desde que agradem e se harmonizem com o ambiente, mantendo-se o equilíbrio”.

Cozinha

Na cozinha, utensílios mais importantes para o cotidiano devem estar sempre ao alcance fácil. Foto: Mark McCammon/ Pexels
Na cozinha, utensílios mais importantes para o cotidiano devem estar sempre ao alcance fácil. Foto: Mark McCammon/ Pexels

Um dos princípios do Feng Shui também é a praticidade, já que ter os utensílios mais usados sempre à mão otimiza o dia e garante mais eficiência ao morador na hora de preparar os alimentos.

A cromoterapia também contribui para o fluxo energético. “O uso das cores quentes sempre se torna interessante, mas vem da simpatia de cada indivíduo, pode-se ter, cores quentes e frias no mesmo mobiliário. Um espaço para lousa ou fotografias também é criativo, se tem usado muito a arte do lettering na cozinha”, complementa.

Banheiro

Foto: Leticia Akemi
Foto: Leticia Akemi| Leticia Akemi

Considerado um dos ambientes mais desafiadores sob o ponto de vista do Feng Shui, o banheiro não dispensa uma boa iluminação e ventilação, que devem ser preferencialmente naturais. “Se esta não for uma possibilidade, deve-se usar um desumidificador para evitar o mofo, pois este se torna um causador de mal-estar. Cores claras são mais suaves, levando ao relaxamento”.

Outra recomendação para o banheiro é que seja evitada a comunicação entre o cômodo adjacente ao banheiro e a área da privada. Idealmente, o vaso sanitário deve estar distante da porta ou separado por uma divisória.

Quarto

As camas devem estar no que se chama de "posição de comando", onde se pode ver o resto do quarto, especialmente a porta do cômodo, mas não em frente a ela, diretamente. Foto: Mary Whitney/ Pexels
As camas devem estar no que se chama de "posição de comando", onde se pode ver o resto do quarto, especialmente a porta do cômodo, mas não em frente a ela, diretamente. Foto: Mary Whitney/ Pexels

Espaço dedicado ao repouso e aos relacionamentos, o quarto pede o uso de objetos em pares, segundo Daniela. Ela orienta ainda a opção por cores pastéis, com base na simbologia do Yin e Yan – os opostos escuro e claro, frio e quente, entre outros”.

Assim como nos demais cômodos, a sugestão para melhor circulação da energia é que os móveis estejam com as “costas” para as paredes e de frente para a porta, de maneira a receber abertamente a energia que chega. Idealmente, a cama não deve estar sob a janela nem com os pés contra a porta principal do aposento.

Foto: Eduardo Macarios / Divulgação
Foto: Eduardo Macarios / Divulgação| Eduardo Macarios

Assim como a sala, o quarto também pode receber objetos de relevância para o morador, como fotos e decoração afetiva, e eletrônicos devem se manter longe, pois frequentemente remetem ao trabalho.

*Especial para HAUS.

LEIA TAMBÉM

Saiba como usar o Feng Shui para renovar o astral da casa

Quatro projetos com banheiras que são um convite ao relaxamento

Arquitetura da saúde: acolhimento é essencial em clínicas e hospitais

Dicas de decoração para cada signo do zodíaco

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.