PUBLICIDADE

Transforme seu ventilador em um “ar-condicionado” e dê adeus ao calor

Solução simples e barata potencializa o poder de refrigeração do ventilador e reduz a temperatura do ambiente em até 6°C

Foto: Reprodução

por HAUS

17/12/2017

Com a chegada do verão, o ar-condicionado volta a reinar como um aliado para se enfrentar a alta das temperaturas. Para quem não pode (ou não quer) investir no aparelho, uma solução é fazer do tradicional ventilador um “ar-condicionado” barato e irreverente.

Quem dá a dica é o DDelectroTech.com, canal de projetos eletroeletrônicos de DIY (Do It Yourself). Em um tutorial que já conta com mais de dois milhões de visualizações, eles ensinam como transformar o faparelho com materiais simples e reaproveitados e reduzir a temperatura do ambiente em até 6°C.

Passo a passo

O primeiro passo é cortar seis garrafas pet de dois litros na linha acima do rótulo, formando cones. Com a ajuda de um compasso ou de outro objeto circular, desenhe um círculo (com diâmetro um pouco menor do que o da grade do ventilador) em uma cartolina grossa ou papelão. Dentro dele, faça outros seis círculos com diâmetro igual ao da base do cone. Depois, recorte todos os círculos.

ventilador-ar-condicionado-3

Foto: Reprodução

Encaixe os cones nos círculos vazados da cartolina e prenda-os com fita adesiva e cola quente. Faça dois furos próximos em quatro lados da base e passe lacres plásticos por eles. Coloque esta base circular sobre a grade do ventilador e prenda as duas partes fechando os lacres. Para um melhor acabamento, corte o excesso do plástico.

Por quê funciona?

A redução da temperatura proporcionada pela instalação dos cones plásticos à frente do ventilador tem base científica. Ela decorre do fenômeno físico conhecido como Efeito Joule-Thomson, como explica o doutor em Física Dinis Gomes Traghetta, professor da Universidade Positivo (UP). “Quando um gás é comprimido e, depois, expandido, ele esfria”, acrescenta.

É isso o que ocorre no ventilador adaptado. Quando em funcionamento, a hélice empurra o ar para dentro da garrafa pet e o comprime. Ao sair pelo gargalo, o ar se expande novamente, saindo mais frio do ventilador.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

“Este resfriamento não acontece com todos os gases. Quando comprimidos e expandidos o oxigênio e o nitrogênio esfriam, enquanto o hidrogênio esquenta. Como o ar é formado por 79% de nitrogênio, 20% de oxigênio e apenas 1% hidrogênio, o aquecimento deste é insignificante perto do resfriamento dos demais”, completa Traghetta.

LEIA TAMBÉM: Ar-condicionado portátil funciona com água e cabe na mochila

O professor lembra, no entanto, que é difícil precisar em que medida a adaptação do ventilador pode contribuir para o resfriamento do ambiente. Isso porque, ao sair do cone plástico, o ar volta a expandir e a trocar calor com o ar quente do espaço. Além disso, questões como o volume de ar, o tempo e a quantidade de ventiladores que estarão ligados no mesmo ambiente também podem interferir no desempenho de ventilador adaptado.

“Não dá para afirmar em que medida [o ventilador adaptado] dará conta de resfriar o ambiente. Mas o princípio por trás dele é real”, completa o professor.

Confira o vídeo que viralizou

LEIA TAMBÉM

 

 

PUBLICIDADE