Curitiba vence prêmio de reciclagem por móveis de pallets em coworkings públicos

Projeto da Prefeitura de Curitiba que reaproveita pallets como móveis para coworkings da cidade foi um dos vencedores do Prêmio Expressão de Ecologia

Mais de 40 pallets que iriam para o lixo serão transformados em móveis para os coworkings públicos da Prefeitura de Curitiba, os Worktibas. Fotos: Divulgação

por Gazeta do Povo

10/05/2019

compartilhe

A iniciativa da Prefeitura de Curitiba que mobiliou coworkings públicos a partir de pallets que iriam para o lixo foi vencedora de um prêmio nacional de reciclagem: o Prêmio Expressão de Ecologia, que em 2019 chegou à sua 26ª edição.

O concurso tem como objetivo dar visibilidade a ações ambientais de empresas da região Sul do Brasil, e é considerado a maior premiação ambiental do país no segmento empresarial com reconhecimento do Ministério do Meio Ambiente.

O projeto vencedor foi criado pelo Instituto Municipal de Administração Pública, quando propôs o reaproveitamento de pallets utilizados pela Secretaria Municipal de Abastecimento para os Armazéns da Família. Os pallets são feitos a partir de pinus ou de eucalipto reflorestado, e servem como plataformas de transporte e armazenamento que sustentam as cargas de alimentos, e seriam descartados após o uso.

Pallets utilizados no Worktiba Barigui. Foto: Levy Ferreira/SMCS

Em janeiro de 2018, 40 peças foram transformadas em móveis para ocupar os Worktibas, coworkings públicos municipais. A reforma dos pallets foi além e envolveu ainda mais secretarias. A marcenaria da Fundação de Ação Social (FAS) colaborou no processo, realizado em menos de dois dias.

Pallets também foram aproveitados durante a Smart City Expo Curitiba 2018, edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo. Foto: Ana Gabriella Amorin/Gazeta do Povo

Em 2019, o prêmio teve 113 projetos inscritos, dos quais foram escolhidos 23 projetos vencedores.

Não só um, mas três prêmios

Além da premiação pelo projeto da prefeitura, outros dois projetos implementados em Curitiba também foram vencedores nesta edição da premiação.

Um deles, também de iniciativa pública, partiu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, com o projeto Selo Clima Paraná. O selo premia empresas que voluntariamente medem e reduzem as emissões de gases de efeito estuda. O projeto serve de incentivo para que as empresas se antecipem em pensar em métodos de produção mais sustentáveis.

Representantes das empresas que receberam o Selo Clima Paraná em 2018. Foto: Gelson Bampi

O outro projeto premiado, intitulado “Desvendando a Biodiversidade de Anfíbios Anuros da Mata Atlântica do Paraná e Santa Catarina“, é de autoria do Instituto de Estudos Ambientais Mater Natura. A iniciativa tem como objetivo estudar a fauna de anfíbios no Paraná e em Santa Catarina. Na primeira fase do projeto, que durou de 1998 a 2011, os pesquisadores descobriram seis novas espécies do reino.

A nova fase do projeto é realizada em parceria com a Fundação Grupo Boticário e universidades, teve início em 2011 com previsão para se estender até 2022, e já descobriu 15 novas espécies de anfíbios.

LEIA MAIS

Cinco ideias com pallets de madeira para decorar a casa gastando pouco

Curitiba vai ganhar Centro de Pesquisas Avançadas em Patrimônio Histórico com apoio de instituto francês

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você