Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Jorge Zalszupin/Gui Gaia/Reprodução
Foto: Jorge Zalszupin/Gui Gaia/Reprodução| Foto:

Morreu na madrugada desta segunda-feira (17) aos 98 anos o arquiteto e designer polonês radicado no Brasil Jorge Zalszupin. A informação foi confirmada nas redes sociais pela filha do arquiteto, Veronica Zalszupin. O motivo da morte não foi divulgado.

"Hoje faleceu meu pai adorado. Faleceu o Jorge. Pai maravilhoso, generoso, guerreiro que me ensinou tudo da vida. Descansa em paz, pai. Sua vida foi bonita. Vai encontrar mamãe que já estava te esperando. Vai ser difícil sem vocês", escreveu Verônica ao anunciar o falecimento de Zalszupin.

Siga a HAUS no Instagram

Foto: Jorge Zalszupin/Gui Gaia/Reprodução
Foto: Jorge Zalszupin/Gui Gaia/Reprodução

Zalszupin nasceu em Varsóvia, na Polônia, em 1922, e fugiu para a Romênia a fim de terminar seus estudos quando sua terra natal foi invadida na Segunda Guerra Mundial. Trabalhou por alguns meses em Dunquerque, no norte da França. De lá, decidiu imigrar para o Brasil, inspirado na arquitetura de Oscar Niemeyer. Chegou aqui em 1949, no Rio de Janeiro.

A demanda por móveis na década de 1950 fez Zalszupin começar a desenhar móveis alinhados com a arquitetura da época. Em 1959, fundou a icônica marca L’Atelier.

Poltrona Dinamarquesa é uma das criações mais cultuadas de Zalszupin. Foto: Etel/Reprodução
Poltrona Dinamarquesa é uma das criações mais cultuadas de Zalszupin. Foto: Etel/Reprodução

Zalszupin ficou conhecido por suas peças de linhas puras, materiais nobres e execução primorosa. Em menos de uma década, sua L’atelier já era considerada uma das mais modernas fábricas de mobiliário do país, onde produzia pequenas séries de suas criações.

Ele é um dos responsáveis por colocar o mobiliário moderno brasileiro no cenário internacional da decoração, por isso foi apelidado com carinho por especialistas de 'mestre'.

Em 2004, a empresária Etel Carmona passou a reeditar as peças de Zalszupin e o incluiu no catálogo de sua marca, que conta com nomes ilustres do design brasileiro.

Mesa central Pétalas de 1959, reeditada em 2006, encanta pela curvatura que desafia a estrutura da madeira, lembrando as pétalas de uma flor em pau-ferro. Foto: Etel/Reprodução
Mesa central Pétalas de 1959, reeditada em 2006, encanta pela curvatura que desafia a estrutura da madeira, lembrando as pétalas de uma flor em pau-ferro. Foto: Etel/Reprodução

"O grande diferencial de Zalszupin foi sua capacidade de criar obras primas com requinte, sempre se reinventando, valorizando o preciosismo das madeiras nativas brasileiras. Zalszupin criou peças que transmitem a essência do design brasileiro, com a sensualidade e sofisticação incomparáveis", afirma Etel por meio de nota.

"Zalszupin, junto aos seus contemporâneos modernistas, elevou o design moderno brasileiro, que hoje desfruta de reconhecimento e relevância internacional", completa a empresa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]