Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Mesa Compasso, do estúdio Produteca, é vencedora do Prêmio Design do MCB, na categoria Mobiliário, em 2021
Mesa Compasso, do estúdio Produteca, é vencedora do Prêmio Design do MCB, na categoria Mobiliário, em 2021| Foto: Divulgação

Já está no ar o resultado de uma das mais importantes premiações brasileiras do design, o Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira. Entre os vencedores da 34ª edição estão os estúdios paranaenses Produteca e Dsgnselo, com projetos de mobiliário e iluminação.

A Mesa Compasso, assinada pelo escritório Produteca e fabricada pela Habitable, foi classificada em primeiro lugar na categoria Mobiliário. A peça tem autoria de Giulia Motti, Felipe Aranega, Fernando Falkiewicz, Rachel Hoppe e Rafaella de Bona.

"Receber um prêmio, ainda mais de relevância nacional como é o do MCB, é muito relevante, por ser um prêmio tão concorrido, então estamos supercontentes com o projeto ter sido reconhecido nessa categoria e nesse primeiro lugar", disse o designer de produto Felipe Aranega.

Siga a HAUS no Instagram

| Divulgação

Pensada para acompanhar as diferentes fases do crescimento da criança, a mesa Compasso pode ser usada dos três aos 12 anos com diferentes finalidades e é adaptável à necessidade dos pequenos. Além de mesa, se transforma em prancheta, com o tampo inclinado, e em lousa, a partir do encaixe do mesmo em uma das laterais.

| Divulgação

"A Compasso é uma mesa, mas na verdade a gente até brinca que ela é uma plataforma de brincar, porque que ela se desenvolve com a criança e com a vida dessa criança até ela se tornar adulta. Então ela é muito versátil, a gente quis trazer algo que remetesse às boas lembranças, que continuasse acompanhando a vida da criança, com material nobre, que não é rapidamente descartável", complementa o designer.

Além de versátil e de acompanhar a criança ao longo da vida, a mesa Compasso também é adaptável para cadeirantes.
Além de versátil e de acompanhar a criança ao longo da vida, a mesa Compasso também é adaptável para cadeirantes.| Divulgação

Além da Compasso, na categoria Mobiliário, dois outros paranaenses aparecem entre os selecionados: Leandro Garcia, com o Mancebo Varetas, e Lucas Bond Schwartsburd, com a Cadeira Medalinha, fabricada pela Decormade.

Iluminação: Coleção Glória

Na categoria Iluminação, a coleção Glória, assinada por Alberth Murta Ribas, diretor criativo do escritório Dsgnselo, obteve o 2º Lugar, com as peças Glória Parede 2, Pendente 1 e Piso 1.

| Eduardo Macarios

A coleção Glória traz linhas e conceitos inspirados em características do mobiliário modernista brasileiro. "É uma celebração ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, que revolucionou a estética nacional em diversas áreas. O desenho da coleção Glória começou a ser desenvolvido há quase dois anos com o aprofundamento de minhas pesquisas sobre o valor estético desse período tão significativo para o design nacional. É extremamente interessante como o movimento modernista se conecta com a arquitetura e as artes e influência até hoje as novas criações", explica Alberth.

As fotos da coleção têm como cenário um dos ícones da arquitetura modernista de Curitiba, o Museu Oscar Niemeyer.
As fotos da coleção têm como cenário um dos ícones da arquitetura modernista de Curitiba, o Museu Oscar Niemeyer.| Eduardo Macarios

A coleção Glória tem oito peças, mas no prêmio só foram inscritas três delas por sua diferenciação na aplicação: parede, pendente e piso. "Nessas peças é evidente a inspiração do movimento modernista na derivação do mobiliário com relação a forma e traços em si, mas acredito que ser modernista passa principalmente pela forma de pensar um objeto, suas funcionalidades e materiais."

| Eduardo Macarios

As peças têm filtros de iluminação sintético, desenvolvido pelo Light Lab da Dsgnselo, unidade de pesquisa e desenvolvimento de novos projetos da marca. O material derivado da indústria automobilística é translúcido e de alta resistência, quando aplicado sob uma fonte de luz proporciona uma luminosidade difusa e suave.

"Nós produzimos design nacional e queremos que nossos produtos sejam consumidos por brasileiros também. Agora em novembro, vamos inaugurar nosso novo showroom aqui em Curitiba e marcaremos presença na cidade com um espaço totalmente criativo, projetado pelo escritório Kuster Brizola. Essa premiação veio justamente para confirmar a estratégia que estabelecemos como marca", comemora o diretor criativo da Dsgnselo.

O 1º lugar da categoria ficou com a Luminária Lume, assinada por Gabriel De La Cruz Mota e Manoel Fonseca.

Prêmio MCB

Realizado desde 1986, o Prêmio Design MCB reconheceu, neste ano, 114 produtos e trabalhos em 1º, 2º, 3º lugares, menções honrosas e selecionados. Em 2021, foram 431 inscrições, com o maior número de trabalhos inscritos dos últimos três anos (75 trabalhos, dos quais 18 são já publicados e 57 não-publicados).

Além de Mobiliário e Iluminação, também são premiados trabalhos nas categorias Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Têxteis, Utensílios e Trabalhos Escritos. Os inscritos são analisados por duas comissões julgadoras independentes.

Via assessoria de imprensa, a diretora geral do MCB, Miriam Lerner, reforçou a importância histórica desta edição. “O Prêmio Design tem sido, ao longo de toda a sua existência, fundamental na construção da identidade do design nacional, o que faz com que o Museu da Casa Brasileira seja consciente de seu papel na manutenção regular anual da premiação. A retomada das atividades em 2021, após o cancelamento da edição anterior em decorrência da pandemia, representa – portanto – um necessário ato de resistência.

Acesse aqui a lista completa de projetos selecionados e premiados no 34º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira.

Conteúdo editado por:Sharon Abdalla
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]