Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Tapetes by Kamy: mostra Design&Paixões de Adriana Adam
Tapetes by Kamy: mostra Design&Paixões de Adriana Adam| Foto: Reprodução/by Kamy

O clássico e tradicional endereço da capital paulista, a Alameda Gabriel Monteiro da Silva, é a primeira grande região da DW! 2021 visitada por HAUS. Em seus mais de três quilômetros de extensão, aproximadamente 24 showrooms que integram a Semana de Design de São Paulo receberam a nossa visita.

Veja os principais lançamentos anunciados no endereço e as instalações que merecem menção.

Siga a cobertura completa da DW! aqui

Casa Zalszupin

A Etel, que reedita principalmente mobiliários modernos brasileiros, proporciona a última semana da exposição da Preto & Branco na Residência Zalszupin, a 200 metros da loja. Idealizada por Lissa Carmona e gerida pela Etel, trata-se da casa que o designer polonês projetou e onde viveu até seu falecimento, em 2020.

Interior da
Interior da| Divulgação/Etel

Depois da DW!, será a vez das obras de Joaquim Tenreiro assumirem o espaço de gala. Além das exposições, a casa é, por si só, um verdadeiro atrativo turístico. Visitas são permitidas às segundas, terças, quintas e sextas-feiras, às 10h, mediante agendamento prévio neste link.

| Luan Galani

Design irreverente da Mula Preta

O estúdio de design de Natal, no Rio Grande do Norte, traz duas novas peças que já nascem icônicas. A primeira é a mesa de xadrez Cambito, que também funciona como banquinho e namoradeira, e que surge da paixão de André Gurgel e Felipe Bezerra pelo jogo.

Mesa de xadrez Cambito, da Mula Preta
Mesa de xadrez Cambito, da Mula Preta| Divulgação

A segunda é a estante Tropicália, multicolorida, modular, com nichos em aço. A criação não tem um único parafuso. Funciona com superfícies imantadas que permitem diferentes configurações.

Estante Tropicália, da Mula Preta
Estante Tropicália, da Mula Preta| Divulgação

Amor, amor, por Ingo Maurer

A FAS Iluminação traz uma instalação inédita com peças cheias de personalidade do gênio das luminárias incríveis, o alemão Ingo Maurer, que faleceu em 2019, aos 87 anos. Vale a pena revisitar peças que ainda hoje são ousadas e de vanguarda.

Fas Iluminação
Fas Iluminação| Divulgação

Novos produtos

A Kohler, marca de louças e metais para banheiros e cozinhas, lança quatro modelos da banheira de imersão Evok. É a coleção 2.0, que traz sutileza e elegância para o momento de descompressão. Com sua borda extrafina de 25 mm, insere uma atmosfera minimalista ao ambiente. Sua profundidade foi projetada com base na ergonomia, oferecendo uma experiência relaxante de imersão.

Banheira Evok Oval, da Kohler.
Banheira Evok Oval, da Kohler.| Divulgação

Mármores importados

A NPK Mármores, que trabalha com pedras de alto padrão, apresenta um itinerário randômico de frases que destacam o papel dessas superfícies e a casa como refúgio. A cenografia é da Palavra Casa. Entre as novidades, o mármore grego Aman Grey e o mármore Golden Black, do Paquistão, com veios dramáticos vermelhos e dourados.

| Divulgação
| Divulgação

Matteo Cibic in Brazil

O designer italiano Matteo Cibic foi escolhido como designer do ano por Beto Cocenza, do Boomspdesign, e assina diversas coleções para marcas brasileiras. Um de seus maiores espaços está na Florense. Sobrinho do arquiteto e fundador do grupo Memphis, Aldo Cibic, o jovem italiano é conhecido pelas suas criações irônicas.

Ricardo Saad, da St. James, e o designer Matteo Cibic
Ricardo Saad, da St. James, e o designer Matteo Cibic| Divulgação
| Divulgação

Entre suas obras, uma linha de tecidos para Ecosimple, bandejas para a Mercado da Imagem, papel de parede para Criativando e uma linha de vasos para St. James. Na Florense, uma exposição de várias esculturas com pegada fantástica e louças com seus desenhos.

| Divulgação

Carbono zero e coleção minimal

A Breton é a primeira empresa do segmento de decoração brasileiro a compensar toda sua emissão de gás carbônico. Isso acontece depois de dois anos investindo no reflorestamento de áreas de Mata Atlântica em Minas Gerais.

| Divulgação

A nova coleção Pitágoras foi criada por Glória Coelho com uma linguagem minimal radical, bastante enraizada nas linhas retas e puras. Destaque para poltrona e sofá Arte, sofá Meeting Pitágoras e sofá Lounge Pitágoras, e mesa lateral Cubo Mágico. As peças estão entre as primeiras a utilizar um couro mais ecológico da Leather Labs, o Kind Leather, que gera 93% menos resíduos e consome 52% menos de água. Além disso, as peles são rastreáveis da fazenda ao produto final para garantir fornecimento responsável para todos os envolvidos.

| DIvulgação
| Divulgação

Peças artesanais eternizadas no concreto

Em uma experiência imersiva na Estar Móveis, Felipe Morozini propõe uma reflexão sensível e obrigatória sobre o mundo irreal das redes sociais, baseada no mito da caverna, metáfora criada pelo filósofo grego Platão para tentar explicar a condição de ignorância em que vivem os seres humanos, aprisionados pelos sentidos e os preconceitos que impedem o conhecimento da verdade.

Felipe Morozini, diretor criativo e curador da Instalação “Há quem diga que é verdade”, da Estar Móveis no DW 2021
Felipe Morozini, diretor criativo e curador da Instalação “Há quem diga que é verdade”, da Estar Móveis no DW 2021| Divulgação

A loja virou uma caverna com toda estrutura feita de tela de galinheiro e espuma expandida pela artista Edith Diesendruck. A instalação proporciona uma viagem ao interior da caverna, que se traduz por lar, o refúgio que traz conforto e protege. A caverna traz sombras e desperta paz, à medida que as formas rígidas não são mais importantes. E, neste universo cavernal, lúdico, afetivo e amorfo, as pessoas criam suas próprias realidades.

| Divulgação

Participam do evento os criativos Humberto da Mata, Camila D’Anunziata, Palma, Nicole Tomazi + Sergio Cabral, Ian Diesendruck, Silvia Jábali e Josephine Cho.

Entre os trabalhos únicos feitos à mão, destaque para a luminária Ovo, do Estúdio Palma, com gesso, fibra de vidro e resina poliéster, e das peças de Nicole Tomazi e Sergio Cabral, como a cadeira Grota, em malha metálica e cimento, e a luminária Biogalactica, feita em crochê de algodão e imortalizada com um banho de concreto.

| Divulgação

Tapeçarias em homenagem a Adriana Adam

A By Kamy trouxe designers brasileiros para homenagear a romena radicada no Brasil Adriana Adam, falecida em 2014. É a mostra “Design & Paixões: Adriana Adam”, com a curadoria do arquiteto, jornalista e crítico de design Marcelo Lima.

Para ilustrar os momentos cruciais da carreira de Adriana, em ordem cronológica, a marca desenvolveu uma coleção exclusiva de peças, entre tapetes e tapeçarias, em parceria com cinco designers de diferentes origens e formações.

Tapeçaria Sirena Pesce, do Designer Kiko Maldonado
Tapeçaria Sirena Pesce, do Designer Kiko Maldonado| EduardoSoares

“Infelizmente, muitas pessoas ainda não conhecem a obra de Adriana e a importância da contribuição dela para o design brasileiro. Queremos não só prestar uma homenagem a quem tanto nos deu, mas principalmente eternizar o legado de Adriana por meio da nossa arte de tecer”, afirma Francesca Alzati, diretora de identidade da by Kamy.

Cabe destacar duas peças da mostra. Gaúcho de Augusto Pestana, o designer Rodrigo Grauncke, 29, interpreta o início experimental da carreira de Adriana Adam, final dos anos 1970 e início dos 1980, por meio dos tapetes Maria Mole, tufados à mão na Índia nas cores Amarela e Azul.

Tapete Maria Mole, do designer Rodrigo Grauncke
Tapete Maria Mole, do designer Rodrigo Grauncke| Edvaldo Junior

“Os tapetes Maria Mole surgiram de um sonho, curiosamente, me vi com a Adriana em um evento e ela me pediu para olhar para baixo, dizendo que amou o tapete colorido de linhas orgânicas que ali estava. Acordei no meio da noite e comecei a desenhá-lo”, conta o designer Rodrigo Grauncke.

E as obras do alemão radicado em Curitiba Henning Kunow. Apaixonado pelo Brasil, o artista e designer teve o privilégio de conhecer e conviver por alguns meses com Adriana Adam, quando criaram uma coleção de tapetes de resina na fábrica da Resinfloor em 2013. Dessas experimentações com a designer e mais de uma década de observações in loco no Brasil, Kunow contribuiu com o desenho de três tapetes. Feito em fibras nobres no Nepal, o Platibandas é uma ode às cores do Brasil, assim como Olho d’Água e Milagres, compostos por fragmentos de outros tapetes selecionados no galpão da by Kamy Verde.

Tapete Milagres by Kamy, do designer Hening Kunow
Tapete Milagres by Kamy, do designer Hening Kunow| Emerson Alves

“Uma das grandes paixões da Adriana, que também acabou se tornando uma das minhas, foram as platibandas e suas cores inusitadas, além das formas e composições únicas e excêntricas. Sou apaixonado pelas cores do Brasil e de sua arquitetura. Em homenagem a uma pessoa que tanto investiu com seu conhecimento e a sua empresa em mim, esse projeto nasceu alegre, colorido e inovador, como a própria Adriana”, afirma Henning Kunow.

Saccaro faz 75 anos

A Saccaro celebra 75 anos e escolheu cinco peças destaques ao longo de sua história. Uma delas é a poltrona Talipot, da Dieedro, por Jayme Bernardo. A imersão na temática tropical resultou em um mobiliário que minimiza as interferências visuais no padrão ao estilo Herringbone, ou espinha de peixe, utilizado nas estruturas da coleção.

Poltrona Talipot, da Dieedro, por Jayme Bernardo
Poltrona Talipot, da Dieedro, por Jayme Bernardo| Divulgação

Com design inovador, totalmente desenvolvido em finas hastes de aço inoxidável, material perfeito para o ambiente outdoor, os móveis criam uma experiência quase etérea para o usuário, onde as almofadas parecem suspensas no ar.  “A alma da coleção é a leveza, que se percebe no visual quase flutuante das almofadas, na sombra natural e aconchegante que a peça projeta no chão e na sensação de frescor da brisa que passa por entre seus vãos”, explica Jayme. E ainda traz um preview de 2022: uma versão menor do balanço da Coleção Capadócia.

| Divulgação

Fogo na Celdom

A marca abraça o laranja terroso em novos mobiliários e equipamentos. Lança também coifas mais silenciosas e profundas e peças para choperia e adegas residenciais.

| Divulgação
| Divulgação

Da TV Globo para o mundo

Na Tapetah, o alemão Hans Donner recebeu HAUS com exclusividade. Ele assina painéis e tapetes criados a partir de relógios minúsculos, como se fossem pixels, em diferentes horários. São mais de 43 mil combinações diferentes.

| Divulgação

Donner criou o símbolo da Globo e as principais aberturas do fantástico. Agora deixa a TV Globo e se dedica a outros projetos, como seu programa na TV Cultura sobre design.

| Divulgação

Tapetes 

A Botteh, que cria tapetes a partir de seda reciclada de saris indianos, paquistaneses e nepaleses, criou o ambiente instagramável Happy para celebrar a felicidade do reencontro. A alegria das cores e fitas lembra as tramas dos tapetes.

Bruno Carvalho, idealizador da instalação da Botteh
Bruno Carvalho, idealizador da instalação da Botteh

No ambiente, assinado por Bruno Carvalho, os visitantes eram convidados a experimentar brigadeiros fluorescentes.

Escandinavo

Sofá Bergamo da dinamarquesa BoConcept, com formas arredondadas e um acabamento supermacio, é o lançamento da marca.

O tecido Lazio tem a aparência de um tecido bouclê, caracterizado pelo seu visual pesado e estrutura irregular. O tecido revela novas histórias à medida em que se interage com ele. A mistura de lã e algodão foi criada pela tradicional tecelagem italiana Mario Sirtori.

| Divulgação

Qual é o nosso Brasil?

Reconhecemos nosso próprio país? De repente percebemos que aquela nação plural e tolerante parece não ser exatamente assim. Por isso a Colormix traz em azulejos e mosaicos uma instalação brasileiríssima, baseada no amor ao próximo, no respeito mútuo, apego à família, nas cores, frutos e flores.

| Divulgação

Com direção criativa e arte de Arthur Grangeia – diretor da marca e poeta visual – foram desenvolvidos painéis com as técnicas de azulejaria e mosaico em um trabalho 100% manual e produzido pelos artesãos no próprio ateliê.

| Divulgação

O mural em azulejaria pintado à mão traz em seu desenho Dom Casmurro e o amor pela sua Capitu, uma homenagem a Machado de Assis, releituras com imagens do Cristo, Arcos da Lapa, pássaros e emoções vindas do que temos de melhor no Brasil.

| Divulgação

Flores jovens e vibrantes

A galeria Urban Arts convidou artistas para criarem obras para a mostra ‘Un fiore, un vaso’, que serão leiloadas em benefício da instituição Gerando Falcões. Ela foi idealizada pelo curador de design Marcelo Lima, que reflete sobre a relação da humanidade com a natureza e sobre ciclo produtivo consciente.

| Divulgação

‘Un fiore, un vaso’ convidou uma dezena de renomados arquitetos para desenvolverem um vaso totalmente sustentável para diferentes espécies de flores, e a Urban Arts, dez artistas para criarem uma obra de arte também inspirada em cada flor.

| Divulgação

Mariana Maran, Brunete Fraccaroli, Flávia Campos, Patricia Martinez, Ticiane Lima, Consuelo Jorge, Luiz Pedrazzi, Gustavo Paschoalim, Helô Marques e Érica Salguero desenvolverão vasos exclusivos e ecologicamente conscientes, para lisanto, copo de leite, tulipa, astromélia, lírio, gérbera, cravo, margarida, rosa e orquídea, respectivamente, enquanto os artistas Urban Arts Mrs. Green, Toni Queiroz, Danilo Sbindio, Art & Co, Marcelo Arnold, André Diniz, Marcelo Monreal, Rafa Gomes, Final Art Design e Helo Moraes criarão obras de artes para a mesma sequência de flores.

| Divulgação

Daybed Moon na Ovoo

Entre as sofisticadas peças da Ovoo, o casulo Daybed Moon se destaca por ter um trançado diferente com a corda náutica e pelo diâmetro ser bem maior que o convencional.

| Divulgação

Outras peças em evidência são o Chaise e a cadeira da coleção Faz, por Ramon Esteve, além da Cadeira da Nyc X Design, lacada. Chama a atenção ainda a mesa UFO com fórmica náutica e lacado, que pode receber tampos de pedra.

| Divulgação
| Divulgação

Papiro

Na Érea, coleção Lyon é lançamento em evidência. Machetaria no tampo da mesa de jantar, mármore na mesa de centro e pergaminho natural com acabamento acetinado na mesa de bar ou aparador. Pés de bronze em forma geométrica em todas as criações.

| Divulgação

Arte têxtil

A Empório Beraldin montou um atelier de tecelagem manual e tinturas vegetais, para atender a projetos têxteis exclusivos. O arquiteto Kiko Salomão encomendou o primeiro projeto para um dos seus clientes e gerou esta exposição.

| Divulgação

Seus desenhos geométricos e tweeds foram tecidos em teares manuais, com fios de seda rústica, tintos através da fervura de folhas frescas de espinafre, abacate, Erva Mate, pó de café, Barbatimão, Hibisco, Cúrcuma, Açafrão e cinzas de Carvão Vegetal.

| Divulgação

Coração de musgo

Boutique de mobiliário Sierra traz intervenção Respiro, que explora a conexão da natureza com a tecnologia. Idealizada pela diretora da Sierra Gabriel, Gisele Leal, e assinada pelo artista plástico Jean Labanca, a instalação Respiro tem como objetivo despertar a conexão entre a tecnologia e a natureza, dois elementos contrastantes e tão presentes no dia a dia.

| Divulgação

No centro da instalação, o destaque fica para o coração feito de musgo natural que foi desenvolvido exclusivamente para a ocasião e pulsa mecanicamente, cercado por paredes com pequenas montanhas cobertas de musgos com fibra óptica para reafirmar essa conexão.

| Divulgação

Torneira de rosca

Comemorando 65 anos de história, a Docol apresenta a Docolviva, uma releitura de sua clássica torneira de jardim, edição exclusiva e comemorativa, disponível nas versões de parede e mesa (lavatório, cozinha e jardim). A peça é baseada no conceito de design afetivo, que tem como intuito evocar boas sensações e memórias, conectando o passado e o futuro das pessoas.

| Divulgação
Conteúdo editado por:Sharon Abdalla
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]