Smart City Expo Curitiba 2020 terá o dobro do tamanho com destaque para mais negócios inovadores

Lançamento oficial do evento ocorreu nesta quinta-feira (05), no Teatro Paiol, com apresentação de novidades e expectativas para a 3ª edição

Curitiba recebeu, em 2019, a segunda edição brasileira do maior congresso de cidades inteligentes do mundo: o Smart City Expo. Foto: Michel Willian/Gazeta do Povo

por Luciane Belin*

06/09/2019

compartilhe

A terceira edição da Smart City Expo Curitiba será nos dias 26 e 27 de março de 2020, mais uma vez no Expo Barigui. A data e o local foram divulgados nesta quinta-feira (05), em evento oficial realizado no Teatro Paiol pela iCities, empresa curitibana que promove a feira, com a chancela da FIRA Internacional.

Além da data e do endereço, os realizadores do evento adiantaram que, em 2020, a Expo Curitiba deve ter o dobro do tamanho, embora seja realizada no mesmo local. O evento trará, entre as novidades, uma área gastronômica, duas novas salas para workshops e mais amplitude expositiva. Com mais espaço para estandes, expositores que não entram como patrocinadores também poderão apresentar seus trabalhos, produtos e serviços, assim como empresas locais e startups.

>>>> Maior mostra de arquitetura de Curitiba oferece alternativas para espaços vazios da cidade

Congresso da Smart City Expo 2019 tem 54 palestrantes confirmados, incluindo nome parceiro de Elon Musk. Foto: Hugo Harada/Arquivo/Gazeta do Povo

“A gente pretende fazer um evento maior e com mais experiências. Vamos ocupar de uma maneira mais inovadora o espaço da Expo Barigui, usar alguns espaços externos, para o público poder aproveitar o parque de outra maneira. Teremos mais potencial de networking e business, queremos dobrar o número de expositores”, adianta Caio Castro, sócio-diretor do iCities.

Com crescimento de 25% de público com relação à sua primeira edição, em 2018, a Smart City Expo Curitiba recebeu, neste ano, 6.790 participantes. A meta para 2020 é chegar aos 10 mil congressistas. “Queremos cada vez mais players internacionais. A rede do Smart Cities neste ano se estendeu para o Qatar, para mais uma cidade dos Estados Unidos, e vamos promover fóruns com foco mais específico, para discutir questões pontuais”, diz.

Caio Castro, sócio-diretor do iCities. Foto: Kelly Knevels/Divulgação

Em 2020, o tema do congresso será “Smart Cities: In Action”, criando uma espécie de evolução com relação à edições anteriores, conforme explica o diretor de novos negócios do iCities, Roberto Marcelino. “Temos seguido uma linha evolutiva nos temas de cada edição. A primeira trouxe a inovação como motor do desenvolvimento sustentável, o segundo foi sobre planejar as cidades inteligentes, e o terceiro deve ser sobre colocar as mãos à obra, integrar esses expositores para pensar no que podemos fazer juntos, enquanto humanos, para tornar as cidades mais inteligentes”, disse.

>>>> Antonina ganha “vaquinha turbinada” para projeto que empodera restauro do Centro Histórico

Após o lançamento oficial, a Smart City Expo Curitiba já começa a aceitar propostas de expositores, patrocinadores e parceiros para as diferentes áreas da feira.

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, durante lançamento da Smart City Expo Curitiba. Foto: Kelly Knevels/Divulgação

Educação como player

Durante o evento de lançamento do Smart City Expo Curitiba 2020, além dos representantes da iCities Eduardo Mazzarolo Marques, Caio Castro e Roberto Marcelino, também tiveram espaço o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, a presidente da Agência Curitiba e Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi, e o palestrante convidado da ocasião, o empreendedor Francisco Milagres .

O empreendedor Francisco Milagres, Beto Marcelino, da iCities, o vice-prefeito Eduardo Pimentel, Cris Alessi, da Agência Curitiba de Inovação, Caio Castro. do iCities, e Eduardo Mazzarolo, da iCities. Foto: Kelly Knevels/Divulgação

Em sua fala, ele destacou aquele que deve ser um dos eixos da Smart City em 2020: o da educação para uma visão exponencial das organizações. “O que nós trabalhamos é como sair de uma visão linear, aquela visão que parte do que acontece no curto prazo, para uma visão exponencial. Como construir algo com uma base imprevisível, quando vivemos num mundo em que as tecnologias afetam diretamente os negócios?”, disse, durante a palestra.

Entre os aspectos que os players e expositores do evento devem tratar na edição de 2020, portanto, estão questões como a longevidade das empresas frente à inovação, as operações cada vez mais automatizadas e como pensar o negócio para a inovação.

*Especial para Haus

LEIA TAMBÉM

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você