• Patrocínio

    Vale do Pinhão Prefeitura de Curitiba

Curitiba assina pacto global e entra para rede colaborativa para desenvolvimento de cidades

Inclusão ao projeto City Possible foi firmada nesta sexta-feira (22), durante o Smart City Expo Curitiba 2019. Além de cidades do mundo todo, também integra o projeto a Universidade de Harvard

Curitiba passa a integrar lista seleta de compartilhamento de experiências em grupo que inclui Buenos Aires, Liverpool e Dubai. Foto: Daniel Castellano/ Arquivo Gazeta do Povo

por Camila Machado*

22/03/2019

compartilhe

Aprender com as dificuldades e erros, compartilhar os acertos e aproveitar de forma inteligente os dados. É essa a premissa da Mastercard quando tirou do papel o programa City Possible. A iniciativa reúne grandes centros urbanos, a Universidade de Harvard, especialistas em smart cities e parcerias público-privadas em uma rede colaborativa global para um futuro sustentável, inclusivo e eficiente.

Curitiba também passou a integrar esta teia: o prefeito da cidade, Rafael Grega, assinou nesta sexta-feira (22) durante o Smart City Expo Curitiba, o termo que torna o município integrante do grupo. Na prática, o City Possible compartilha projetos de diferentes cidades em uma plataforma online, que podem ser acessados pelas prefeituras como forma de aprendizado. Da parte curitibana, o projeto de revitalização do Vale do Pinhão é um exemplo que será compartilhado, como adianta Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba.

Parceria foi assinada nesta sexta (22) pelo CEO Brasil da Mastercard, João Pedro Paro Neto, o prefeito de Curitiba, Rafael Greca e Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba. Foto: César Brustolin/SMCS

Para João Pedro Paro Neto, presidente da Mastercard para Brasil e Cone Sul, a ideia é aproveitar as experiências já vividas, filtrá-las e, através do compartilhamento de informações, transformar a realidade das cidades. “Quanto maior o conjunto dessas informações, melhores serão as decisões que vamos tomar. Um dado sozinho te dá uma informação, mas isso é uma parcial. Na hora que unimos os resultados, tudo muda de configuração. O conjunto das informações é o que deixa tudo mais rico”, explicou.

>> Conexão com as cidades ajuda a combater ansiedade, defende pesquisadora de urbanismo

Como explica Alessi, o fato de Curitiba ser uma das 15 primeiras cidades a integrar o projeto traz a possibilidade de desenhar projetos exclusivos junto da Mastercard. Segundo ela, este é o próximo passo de curtíssimo prazo. “O programa é uma janela que Curitiba abre para o mundo. Na sociedade colaborativa, você disponibilizar seus projetos para o mundo e ter projetos do mundo disponíveis para usar na cidade é muito importante”, afirma Cris.

O primeiro contato com o prefeito de Curitiba, Greca, sobre o City Possible, aconteceu em 2018, em Barcelona, durante o Smart City Expo World Congress. A versão brasileira do evento, que acontece pela segunda vez em Curitiba, selou o acordo.

Rafael Greca fala sobre os programas de inovação em desenvolvimento em Curitiba no congresso em Barcelona, em 2018. Foto: Milena Seabra / Gazeta do Povo

Curitiba, junto com Buenos Aires, na Argentina, e Guarulhos, em São Paulo, representam a América Latina no acordo. Além dessas, outras cidades que estão na plataforma do City Possible são Atenas, na Grécia; Aurora e Baltimore, nos Estados Unidos; Dubai, no Emirados Árabes; Dublin, na Irlanda; Helsinki, na Finlândia; Melbourne, na Austrália; Praga, na República Tcheca e Liverpool, na Inglaterra.

O City Possible do Grupo Mastercard é parceiro global do Programa Cidades do Pacto Global das Nações Unidas (ONU).

*Especial para a Gazeta do Povo 

LEIA MAIS

Novo ‘trem do futuro’ faz trajeto entre Campinas e São Paulo em 6 minutos

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você