Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Imagem: Berneck/reprodução
Imagem: Berneck/reprodução| Foto:

O lar sempre foi sinônimo de conforto, de refúgio e, em tempos nos quais somos convidados a vivê-lo intensamente, é ainda mais latente a necessidade de nos sentirmos bem no espaço que escolhemos para abrigar nossa família, nossa vida, nossos sonhos. Mais do que a segurança que um teto e quatro paredes oferecem, a casa é um reflexo de quem nela habita e, ao mesmo tempo, uma oportunidade de autoconhecimento e de expressão.

Siga HAUS no Instagram

Expressão de experiências, de saberes e memórias presentes em objetos decorativos que remetem a lugares, povos e culturas, na perfeição imperfeita de um artesanato ou nas cores e na textura de um móvel, capazes de nos transportar para um outro lugar, em um outro tempo. Expressão da atenção que damos à vida, da necessidade presente de estarmos cercados e conectados à natureza, seja pelo verde que invade pela janela, pela urban jungle que cultivamos ou pelo pequeno vaso a partir do qual começamos a trazê-la para dentro de casa.

Confira a íntegra do Manifesto HAUS

É tempo de nos redescobrirmos. De compreendermos o que estamos dispostos a deixar de lado e o que nos é importante, fundamental. De nos reconectarmos conosco e com o nosso lar para fazer dele o que efetivamente representa: um espaço que é só nosso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]