Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
À espera do estudante
| Foto: Bigstock

O estudante sempre teve um papel muito importante para a sociedade curitibana, afinal, Curitiba é um polo de educação desde a fundação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 1912. Não apenas pela efervescência acadêmica que movimenta a cidade, mas também pelo aspecto econômico, que repercute no mercado imobiliário.

Um dos reflexos da pandemia da Covid-19, há quase um ano e meio, foi a paralisação das aulas presenciais e, desta forma, a migração estudantil que movimentava o mercado de locações curitibano cessou, deixando uma importante fatia do mercado praticamente estagnada, principalmente, aqueles imóveis localizados estrategicamente próximos às universidades e concebidos visando a ocupação por estudantes.

Siga a HAUS no Instagram

Durante este período, muitos locadores sofreram com as incertezas, já que não havia definição de volta às aulas presenciais, e o prejuízo de ter seus imóveis, até então disputados, fechados, acumulando custos como os de condomínio, segurança, entre outros.

No entanto, o mercado está bastante otimista com as últimas notícias e com os novos números da pandemia. Os decretos municipais e estaduais estão mais brandos, permitindo até o retorno de atividades presenciais antes proibidas, a vacinação tem acontecido em um ritmo considerado satisfatório e tivemos até a realização presencial do vestibular da UFPR. Todos esses fatores nos levam a acreditar que estamos próximos da retomada de uma vida muito próxima ao normal, trazendo otimismo a todo o mercado.

A expectativa para as próximas semanas é ótima. Seguimos à espera dos estudantes para movimentar Curitiba, o segmento de locação, e toda essa engrenagem da economia que gera empregos, renda e uma sociedade mais preparada para que, no futuro, novas epidemias possam ser evitadas ou solucionadas ainda mais rápido. E que o entendimento da sociedade evolua e aprendamos as lições que devem ser aprendidas com todas as situações pelas quais passamos no último ano.

* Leonardo Baggio, vice-presidente de Locação do Sindicato da Habitação e Condomínios do Paraná (Secovi-PR).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]