Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Paisagismo da Pampulha, em Minas Gerais.
Paisagismo da Pampulha, em Minas Gerais. | Foto: Picasa

Em 2012 foi instituído 04 de outubro como o Dia Nacional do Paisagista. Os profissionais, responsáveis por trazer a natureza para perto do nosso dia a dia, embelezando jardins e florindo  praças e parques, têm um trabalho complementar à arquitetura.

O profissional tem a missão de recompor as extensões geográficas afetadas pela onda de construções, servindo-se de elementos de botânica, ecologia e de mudanças climáticas de cada região.

O Brasil tem muitos paisagistas talentosos e, para homenageá-los, a HAUS selecionou alguns projetos inspiradores.

LEIA MAIS

>>>>Ele fez o jardim mais bonito do mundo

>>>>Paisagismo transforma jardins em ambientes de estar

Confira!

A primeira lembrança, não poderia ser diferente, Roberto Burle Marx, renomado paisagista brasileiro, que nasceu em São Paulo em 1909 e se formou em Artes Plásticas na Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro. Foi na universidade que entrou em contato com vários representantes da escola modernista de arquitetura, como Lúcio Costa e Oscar Niemeyer.

Foi responsável por projetos notáveis como o Eixo Monumental de Brasília, o Aterro do Flamengo e o terraço-jardim do edifício Gustavo Capanema, conhecido como Ministério da Educação e Cultura.

Sua grande contribuição foi a introdução do uso de plantas nativas para composição dos jardins pois queria quebrar a hegemonia dos jardins de caráter europeu e realizar um paisagismo mais voltado à rica biodiversidade do Brasil, utilizando plantas da caatinga e das florestas tropicais. Burle Marx morreu em 1994 após projetar mais de dois mil jardins.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Jardim-terraço do prédio Gustavo Capanema, um marco do modernismo brasileiro.
Jardim-terraço do prédio Gustavo Capanema, um marco do modernismo brasileiro.
Planta baixa do jardim do Gustavo Capanema. O talento para as artes plásticas, era evidente nos projetos de Burle Marx.
Planta baixa do jardim do Gustavo Capanema. O talento para as artes plásticas, era evidente nos projetos de Burle Marx.
Paisagismo da Pampulha, em Minas Gerais.
Paisagismo da Pampulha, em Minas Gerais. | Picasa

Nova geração

Jardins mais contemporâneos fazem parte da produção da nova geração de paisagistas brasileiros. Entre eles destaca-se Alex Hanazaki, que teve, em 2014, um jardim reconhecido como o mais bonito do mundo pela Sociedade Americana de Arquitetos e Paisagistas (Asla, na sigla em inglês).

Jardim premiado em 2014 pela Asla como o mais bonito do mundo. Foto: Beto Riginik /Divulgação
Jardim premiado em 2014 pela Asla como o mais bonito do mundo. Foto: Beto Riginik /Divulgação
Em uma casa na região litorânea de São Paulo, o paisagista Alex Hanazaki aproveitou a exuberância da Mata Atlântica para criar um belo espaço de descanso. Com palmeiras, samambaias e helicônias. 
Foto: Marcos Lima/Divulgação.
Em uma casa na região litorânea de São Paulo, o paisagista Alex Hanazaki aproveitou a exuberância da Mata Atlântica para criar um belo espaço de descanso. Com palmeiras, samambaias e helicônias. Foto: Marcos Lima/Divulgação.| fotos: marcos lima

Outros nomes

Lindo projeto do paisagista paranaense Wolfgang Schlögel usa vários recursos para minimizar os cuidados com a manutenção das plantas. 
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.
Lindo projeto do paisagista paranaense Wolfgang Schlögel usa vários recursos para minimizar os cuidados com a manutenção das plantas. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.| Letícia Akemi
Projeto de Daniel Nunes: simetria e beleza.
Projeto de Daniel Nunes: simetria e beleza.
Projeto de Rodrigo Oliveira.
Projeto de Rodrigo Oliveira.

 

Daniela Infante
Daniela Infante

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]