Vila Solar é exemplo por produzir mais energia do que consome há quase 20 anos

Localizado em Friburgo, projeto do ano 2000 é do arquiteto alemão Rolf Disch e contempla 59 edifícios residenciais e nove coberturas de edifícios comerciais

Foto: Divulgação

por Eloá Cruz*

07/11/2019

compartilhe

Em Friburgo, na Alemanha, uma vila solar é exemplo de um futuro possível de consciência ecológica. Projetada pelo arquiteto alemão Rolf Disch em 2000, o projeto de instalação solar no bairro Schlierberg – Solarsiedlung am Schlierberg, em alemão – consiste em 59 edifícios residenciais e nove coberturas de edifícios comerciais. Todas as construções foram planejadas conforme a orientação solar, sendo parte delas financiadas por uma empresa de incorporação imobiliária.

A cada ano, a vila em Friburgo produz cerca de 420 mil kWH de eletricidade limpa – o equivalente a quatro vezes mais do que precisa. Na Alemanha, o consumo individual de uma casa com quatro pessoas é de aproximadamente 4 mil kWh ao ano.

Foto: Divulgação

Diante do grande potencial gerador, o projeto foi premiado diversas vezes. Entre os méritos, Rolf Disch recebeu em 2003 o prêmio Global Energy Award – um dos mais importantes da categoria. O projeto recebeu mais destaque ainda porque, a fim de incentivar a população a investir nos imóveis ecológicos, o próprio arquiteto que projetou a vila fundou uma empresa para financiar parte das residências com sistema de captação solar.

A empresa de incorporação imobiliária Solar Settlement fez a realização do projeto, financiou um terço das casas por meio de um “fundo solar” e ainda foi responsável por todo o projeto de marketing. De acordo com a proposta do projeto, as residências da vila têm maior custo-benefício, cerca de 10% a menos em comparação aos edifícios-padrão.

Diminuição da emissão de CO²

O exemplo de construção ecológica da vila solar de Friburgo vai além do uso de painéis solares. O projeto prevê ainda a diminuição da emissão de gás carbônico na atmosfera. As construções de Disch emitem 80% menos CO² do que as edificações comuns.

Foto: Divulgação

A redução acontece por diversos fatores: construção que prevê o aproveitamento da luz do sol, fazendo com que as casas fiquem aquecidas naturalmente no inverno e frescas no verão, e o aproveitamento e retenção do calor na edificação por meio do isolamento térmico.

A construção de prédios comerciais também não foi ao acaso. No projeto de Disch, o espaço foi criado estrategicamente, para que os moradores da vila tivessem acesso facilitado ao trabalho – com isso, a emissão de CO² proveniente do deslocamento dos moradores ao trabalho também diminui consideravelmente.

*especial para HAUS

LEIA TAMBÉM

Brasil certifica sua primeira telha solar; mais um passo na geração doméstica de energia

Com geração de energia solar, centro médico vai economizar R$ 30 mil em 2019

Restaurante se torna autossuficiente em energia ao transformar estacionamento em usina solar

Casal muda de vida com residência que produz toda energia que consome; conheça o projeto

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você