“É um absurdo um mercado naquela área”, diz Requião sobre Angeloni no antigo Hospital Bom Retiro

Senador do Paraná defende criação do Parque Bom Retiro e diz que o bairro já está bem servido de supermercados

Senador Roberto Requião é a favor do Parque Bom Retiro. Foto: Pedro França/Agência Senado

por Luan Galani

01/12/2017

compartilhe

A criação do Parque do Bom Retiro ganhou mais um aliado de peso. Depois do arquiteto e ex-prefeito de Curitiba Jaime Lerner ter declarado com exclusividade à HAUS que prefere um parque ao supermercado, agora o senador Roberto Requião (PMDB) também defendeu a preservação integral da área do antigo Hospital Psiquiátrico do Bom Retiro, sem o novo Angeloni na área.

“Sou a favor do parque. É um absurdo um mercado naquela área”, sentenciou o político, por meio da assessoria de imprensa, quando questionado pela reportagem. “Mais um estabelecimento comercial ali não tem sentido. O Bom Retiro é bem servido desse tipo de serviço”, completou.

Foto do terreno do antigo Hospital Psiquiátrico do Bom Retiro, onde será construída a nova loja do Angeloni. Local: Rua Nilo Peçanha esquina com a Rua Lustoza de Andrade.

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Rivais históricos na política, Lerner e Requião concordam em um ponto: preferem o Parque Bom Retiro, sem o Angeloni. Desde que foi anunciada em agosto passado, a construção de uma unidade do supermercado da marca catarinense no Bom Retiro vem mobilizando moradores da região e ativistas ambientais.

Em entrevista exclusiva para HAUS, o prefeito Rafael Greca (PMN) já confirmou a intenção de fazer da área um memorial em homenagem ao artista João Turin. Atualmente, o caso está em deliberação no Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, que estuda o possível tombamento da área do antigo hospital.

13-09-2017 - Requião fala no comício de apoio ao Lula.

Foto: Daniel Caron/Gazeta do Povo

Em diversas oportunidades, o Angeloni afirma que o bosque da área será totalmente preservado: “Em tudo o que se refere às questões ambientais, seguimos rigorosamente o que nos foi solicitado pelos órgãos competentes durante o processo de licenciamento”.

Sobre a mobilização em favor do bosque, a Prefeitura de Curitiba disse em matérias anteriores que toda manifestação da sociedade civil é bem-vinda. “Pediam a manutenção dos bosques e eles já estão preservados por legislação federal e municipal. A vinda do supermercado, no entanto, não foi decidida na atual gestão”, alega a administração municipal.

LEIA TAMBÉM

“Eu prefiro um parque”, diz Jaime Lerner sobre vinda do Angeloni ao Bom Retiro

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você