• 23/07/2019 23:26
América Latina

Ex-militar que matou brasileira na Nicarágua será libertado por Lei da Anistia

  • 23/07/2019 23:26
  • PorGazeta do Povo
    Raynéia Gabrielle Lima, estudante de medicina assassinada na Nicarágua em 23 de julho de 2018
    Raynéia Gabrielle Lima, estudante de medicina assassinada na Nicarágua em 23 de julho de 2018| Foto: Reprodução / Facebook

    O ex-militar Pierson Gutiérrez Solís, assassino confesso da estudante brasileira de medicina Raynéia Gabrielle Lima, será libertado pela Justiça da Nicarágua. Solís tinha sido condenado a 15 anos de prisão pelo homicídio e por porte ilegal de armas, em novembro de 2018, mas foi beneficiado pela Lei da Anistia, aprovada em junho deste ano no país.

    Os juízes do Tribunal de Apelações de Manágua determinaram a sua soltura nesta terça-feira (23), no dia em que a morte de Raynéia completa um ano. A brasileira de 31 anos foi atingida por um tiro de grosso calibre na noite do dia 23 de julho em Manágua quando voltava de um plantão do hospital para casa, de carro.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.