Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Estátua de Thomas Jefferson é vista durante evento na Câmara Municipal de Nova York. A remoção da estátua foi aprovada após debate sobre o passado escravagista de Jefferson
Estátua de Thomas Jefferson é vista durante evento na Câmara Municipal de Nova York. A remoção da estátua foi aprovada após debate sobre o passado escravagista de Jefferson| Foto: Reprodução / Twitter / NYCCouncil

A Câmara Municipal de Nova York, Estados Unidos, aprovou na segunda-feira a remoção de uma estátua de Thomas Jefferson que está há mais de cem anos na sua principal sala de reuniões. Por muitos anos, vereadores negros e de origem latina reivindicavam a remoção da estátua, devido ao passado escravagista de Jefferson, um dos Pais Fundadores dos EUA e primeiro autor da declaração de independência do país.

O movimento ganhou força desde o ano passado nos Estados Unidos, especialmente após o assassinato de George Floyd. Desde então, foram removidos diversos monumentos considerados símbolos do racismo e estátuas de figuras históricas vistas como representantes de um passado racista do país.

Um comitê da Câmara aprovou por unanimidade na segunda-feira a remoção da estátua, que é feita com base no modelo da estátua de bronze que está na Rotunda do Capitólio, em Washington D.C. Ela deve em breve ser transferida para a Sociedade Histórica de Nova York.

Segundo o NY Times, a sociedade concordou em apresentar a estátua em um contexto histórico que represente o legado de Jefferson como um dos fundadores da nação, mas também como alguém que teve mais de 600 escravos, e que teve seis filho com uma deles, Sally Hemings.

"Jefferson representa algumas das partes mais vergonhosas da história de nosso país", disse a vereadora Adrienne Adams, que é negra.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]