Os Estados Unidos estão entre os países menos prováveis de cumprir uma série de metas globais para acabar com a pobreza e combater as mudanças climáticas e que devem ser adotadas neste mês pela Organização das Nações Unidas (ONU), concluiu um estudo divulgado nesta terça-feira.

Suécia, Noruega, Dinamarca e Finlândia, todos países da Escandinávia, são os que têm a maior probabilidade de atender aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), um conjunto de metas para os próximos 15 anos que vão desde o fim da fome à promoção da educação, disse um estudo da fundação alemã que pesquisa e promove a responsabilidade social Bertelsmann Stiftung.

Entre os fatores que desfavorecem os EUA estão a desigualdade de renda, o comportamento consumista e a baixa proteção ao meio ambiente, segundo o estudo. O país gera mais do que o dobro de lixo municipal per capita que as nações mais bem-colocadas no ranking montado pela pesquisa.

Os EUA, no entanto, possuem um alto produto interno bruto, ar relativamente limpo e um amplo programa de habitação, fatores que contribuem para que o país alcance alguns dos objetivos globais, disse o estudo.

Muitos países industrializados podem não conseguir cumprir os 17 objetivos a serem adotados por 193 países em uma cúpula da ONU marcada entre 25 e 27 de setembro por causa de questões de desigualdade, energéticas e ambientais, segundo o estudo.

Os objetivos pretendem acabar com a pobreza, combater a desigualdade, proteger os direitos humanos, promover a igualdade de gênero, proteger o planeta e criar condições para o crescimento sustentável e prosperidade compartilhada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]