Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Médicos levam pacientes para uma área especial para infectados por coronavírus em centro médico de Nova York, EUA, 6 de maio de 2020
Médicos levam pacientes para uma área especial para infectados por coronavírus em centro médico de Nova York, EUA, 6 de maio de 2020| Foto: Spencer Platt/ Getty Images/ AFP

A maioria das novas hospitalizações por Covid-19 no estado americano de Nova York nos últimos três dias é de pessoas que estavam em casa e saindo pouco, segundo dados do governo do estado. O governador democrata Andrew Cuomo considerou a situação "chocante".

Cuomo mostrou os números em seu pronunciamento diário sobre o combate ao novo coronavírus na quarta-feira (6). Segundo o governador, os dados preliminares são de 113 hospitais de Nova York e envolvem mais de 1.200 pacientes, noticiou a imprensa americana.

De acordo com o gráfico divulgado, 66% desses novos pacientes que foram internados no estado nos três dias anteriores são pessoas que disseram que estavam em casa na maior parte do tempo. Em seguida, vêm os pacientes de casas de repouso, que representam 18% das novas admissões nos hospitais.

"Se você notar, 18% das pessoas vieram de casas de repouso, menos de 1% veio de prisões, 2% vieram da população sem-teto, 2% de outras instalações, mas 66% das pessoas estavam em casa, o que é chocante para nós", disse Cuomo, segundo a CNBC.

O campo "outros" representa 8% das hospitalizações nos três dias anteriores.

"Essa é uma surpresa: majoritariamente, essas pessoas estavam em casa. Pensamos que elas estivessem talvez usando o transporte público, e tomamos precauções especiais no transporte público, mas na verdade não, essas pessoas estavam em casa", continuou.

A maioria desses novos pacientes são desempregados ou aposentados. Do total, cerca de 73% são pessoas com mais de 51 anos. Cuomo detalhou ainda que a maioria deles não são trabalhadores essenciais e que a maior parte desses casos na capital são de minorias, com quase metade de afro-americanos ou hispânicos.

"Isso reforça o que estamos dizendo: muito depende do que você está fazendo para se proteger. Tudo está fechado, o governo fez tudo o que podia, a sociedade fez tudo o que podia, agora depende de você. Você está usando máscara? Está higienizando as mãos?", questionou.

"Se você tem pessoas mais jovens visitando, e talvez lá fora, sendo menos rigorosas com o distanciamento social. Depende do comportamento pessoal", afirmou Cuomo.

O estado de Nova York é o mais afetado pela pandemia de coronavírus nos Estados Unidos, que por sua vez é o país com maior número de casos da doença. Mais de 26 mil pessoas já morreram no estado desde o início da pandemia e mais de 54 mil pacientes já se recuperaram em Nova York, segundo a Universidade Johns Hopkins.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]