i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ditadura Socialista

Nicarágua é o país que mais piorou em ranking da paz

    • Estadão Conteúdo
    • 13/06/2019 15:30
    Ativistas antigoverno se juntam às Mães de Abril durante missa em homenagem aos jovens mortos pelo regime de Daniel Ortega durante protestos no dias das mães no ano passado, na Nicarágua
    Ativistas antigoverno se juntam às Mães de Abril durante missa em homenagem aos jovens mortos pelo regime de Daniel Ortega durante protestos no dias das mães no ano passado, na Nicarágua| Foto: INTI OCON / AFP

    O conflito causado da repressão do ditador Daniel Ortega aos protestos de opositores levou a Nicarágua a registrar o maior declínio no Índice Global da Paz (GPI, na sigla em inglês) que, no geral, pela primeira vez em cinco anos, registrou uma leve melhora global. A Islândia lidera a lista e o Afeganistão está em último entre os 163 países avaliados.

    O relatório destaca um aumento da presença de forças "paramilitares" alinhadas ao governo desde o início do conflito, em abril de 2018. Desde então, a repressão já causou a morte de pelo menos 325 pessoas, incluindo a estudante brasileira Raynéia Gabrielle Lima, e a prisão de mais de 700.

    Na segunda-feira (10), o governo de Ortega aprovou uma lei de anistia que libertou cerca de 100 presos políticos. A lei também isenta os responsáveis pela repressão. Outros 386 detidos já haviam sido transferidos para prisão domiciliar.

    Entre os presos políticos libertados estão os jornalistas Miguel Mora, proprietário e diretor do canal 100% Notícias, e a jornalista da emissora Lucía Pineda Ubao. Eles foram presos em dezembro, acusados de "fomentar e incitar o ódio e a violência".

    Luis Galeano, jornalista investigativo da emissora, recebeu a mesma ordem de prisão, mas conseguiu deixar o país e se exilar nos EUA. A perseguição a jornalistas no país, segundo explicou Galeano ao jornal, vem de longa data, pelo menos de 2007, e também pressionou empresários para que não anunciassem nos meios de comunicação que não eram pró-governo. "Havia um entendimento de que, se era independente, era inimigo."

    As recentes medidas de Ortega, na avaliação do pesquisador Thomas Morgan, um dos responsáveis pelo índice do Instituto para Economia e Paz (IEP, na sigla em inglês), dificilmente reverterão a situação no país rapidamente. "Dada a crise na Nicarágua, eu não esperaria nenhum grande avanço este ano, talvez uma pequena recuperação", afirmou Morgan, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

    Fator Venezuela

    O estudo mostra que a Venezuela, que ocupa a 144ª posição e é o país menos pacífico da América do Sul, teve uma participação na deterioração da paz na Nicarágua. Com seu colapso econômico, Caracas reduziu drasticamente a ajuda para a Nicarágua, forçando cortes nos benefícios do governo e agravando a já instável situação econômica e política. "Uma conclusão que podemos tirar do GPI é que os países não podem se isolar. Os conflitos sempre terão consequências para os vizinhos e para a região", afirma Morgan.

    O ranking considera três principais critérios, chamados domínios: conflito em andamento, proteção e segurança e militarização, para cada um há uma pontuação específica. Segundo a avaliação, a Nicarágua caiu 54 posições e ocupa a 120ª posição.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.