i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Estados Unidos

Ordens executivas de Biden criam rota de colisão com partido republicano

    • Estadão Conteúdo
    • 23/01/2021 21:18
    O presidente dos EUA, Joe Biden, assina uma série de ordens executivas no Salão Oval em seu primeiro dia de mandato, 20 de janeiro
    O presidente dos EUA, Joe Biden, assina uma série de ordens executivas no Salão Oval em seu primeiro dia de mandato, 20 de janeiro| Foto: Chip Somodevilla/ Getty Images/ AFP

    Alguns parlamentares do Partido Republicano dizem que as iniciativas do presidente americano Joe Biden - de alívio para famílias de baixa renda e trabalhadores desempregados - prejudicam a pressão do democrata por um acordo bipartidário e unidade nacional, um tema importante de seu discurso de posse.

    Ao mesmo tempo, embora seus primeiros esforços políticos tenham sido amplamente aplaudidos pelos democratas, alguns progressistas pedem para que o presidente dos EUA vá mais longe, refletindo o desafio de Biden de equilibrar as pressões de ambos os partidos.

    "Não podemos - não vamos - deixar as pessoas passarem fome", disse o presidente ao assinar os decretos. Ele citou o que chamou de uma crise de saúde pública que atinge famílias americanas e disse que o número de mortos por coronavírus pode chegar a mais de 600 mil.

    "Devemos usar todas as ferramentas em nossa caixa, incluindo ordens executivas feitas sob medida para desfazer rapidamente algumas das políticas mais flagrantes implementadas pelo governo anterior, para lidar com as múltiplas crises que enfrentamos", disse Chuck Schumer, senador democrata, na quarta-feira, em apoio à iniciativa de Biden.

    O líder da minoria no Senado, Mitch McConnell, do partido republicano, estava entre aqueles que acusaram Biden de contradizer sua retórica sobre o bipartidarismo ao atender a uma agenda progressista com essas ações. "Há muito tempo para o presidente Biden lembrar que ele não deve sua eleição à extrema esquerda", disse ele em discurso na quinta-feira.

    Outros republicanos concordaram com McConnell. "O presidente Biden está falando como um centrista ... mas ele está governando como alguém da extrema esquerda", disse o senador Marco Rubio, um potencial candidato à presidência em 2024. "Ele emitiu mais ordens executivas do que qualquer pessoa em um período tão curto de tempo - mais do que Obama, mais do que Trump."

    Biden, que serviu por quase quatro décadas no Senado, tem contado com sua experiência e relacionamento com os republicanos, incluindo McConnell, para mover uma agenda que ele diz que beneficiará todos os americanos.

    Vários legisladores do Partido Republicano dizem que seu pacote de ajuda voltada aos efeitos da Covid-19 sobre a economia dos EUA, de US$ 1,9 trilhão, é muito caro e contém disposições que não estão diretamente relacionadas à pandemia, como um pedido de aumento do salário mínimo por hora para US$ 15.

    "Suspeito que todo o pacote não tem início, mas tem muitos itens iniciais", disse o senador republicano Roy Blunt na quinta-feira. "Estamos prontos para ver o que é necessário para avançar, da forma mais eficaz e rápida possível, na distribuição de vacinas" e outras questões, disse ele.

    Imigração

    A proposta de reforma da imigração de Biden encontrou oposição imediata do Partido Republicano, em parte porque inclui um caminho para a cidadania de milhões de residentes ainda sem documentação. A questão confundiu os três últimos presidentes, e a medida de Biden tem poucas chances de aprovação em um Congresso dividido.

    Alguns democratas querem que Biden use a nova vantagem do partido para empurrar o pacote de ajuda da Covid-19 por meio de uma manobra orçamentária chamada reconciliação, que permite que a legislação vinculada ao orçamento seja aprovada pelo Senado com maioria simples, em vez do limite superior de 60 votos necessários para avançar a maioria dos projetos de lei. A Casa Branca sinalizou na quarta-feira que está aberta a tal movimento.

    "Sua clara preferência é avançar com um projeto bipartidário", disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki. "Não há dúvidas sobre isso. Mas também não vamos tirar as ferramentas da mesa sobre como a Câmara e o Senado podem fazer isso", disse. No dia seguinte, ela enfatizou a preferência por um acordo bipartidário e disse que muitas das ações de Biden têm amplo apelo.

    "O seguro-desemprego é uma questão que apenas os democratas querem no país? Só os democratas querem que seus filhos voltem às escolas? Só os democratas querem que as vacinas sejam distribuídas em todo o país? Sentimos que esse pacote - ele acha que esse pacote é projetado para apoio bipartidário ", disse Psaki sobre a proposta de alívio do coronavírus de Biden.

    À esquerda, grupos externos levantaram preocupações sobre algumas das escolhas de Biden para cargos importantes, apontando para os nomeados ligados a Wall Street e à indústria.

    "Nada do que ele fez até agora foi uma surpresa", disse Mo Elleithee, diretor executivo do Instituto de Política e Serviço Público da Universidade de Georgetown e ex-alto funcionário do Comitê Nacional Democrata, acrescentando que a emergência do Covid-19 é ideal para o bipartidarismo. "Eu ouço muitos membros por aí que algumas semanas atrás se recusaram até mesmo a reconhecer sua eleição, agora o atacando por não ser unificador" disse.

    6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 6 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • E

      EDUARDO SABEDOTTI BREDA

      ± 4 horas

      E alguém acreditou no discurso de posse do sujeito? Alguém acredita na esquerda? Alguem realmente crê que a esquerda cede na busca do poder a qualquer custo? A América vai ruir. Abriram a sepultura e se jogaram dentro dela. Agora vão sentir a terra cair sobre suas cabeças. Triste fim de uma nação construída à força dos princípios cristãos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • L

        Luca

        ± 7 horas

        Biden vai causar uma guerra civil, coisa que nem desperto trump fez

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          Carlos F. W.

          ± 7 horas

          Sinto cheio da queda de Roma!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • J

            JOSMAR PORTUGAL VAZ

            ± 15 horas

            Biden vai afundar a América.....Está dando canetadas sem pensar no amanhã.....A América não vai virar socialista do dia para a noite. Se cuida Biden.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • Z

              Zequinha

              ± 16 horas

              Este Biden não vai longe..:

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • F

                Fernando

                ± 17 horas

                Não existe almoço de graça. Americano dá, americano cobra. Cada centavo vai ser cobrado. Não só o americano vai pagar. Guerras são ótimas fontes de renda para eles. A conta vai chegar. Se precisarem de dinheiro, eles vão tomar de alguém.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                Fim dos comentários.