Foto de arquivo mostra o modelo Su-25, similar aos dois derrubados pelos rebeldes pró-Rússia | EFE/Sergey Popsuevich
Foto de arquivo mostra o modelo Su-25, similar aos dois derrubados pelos rebeldes pró-Rússia| Foto: EFE/Sergey Popsuevich

Os insurgentes pró-Rússia situados no leste da Ucrânia derrubaram nesta quarta-feira (23) dois aviões de combate ucranianos na região de Donetsk, próxima ao local onde o avião malaio caiu com 298 pessoas a bordo.

Pouco depois dos rebeldes terem divulgado o ataque contra dois aviões ucranianos perto da cidade de Snezhnoe, um representante do governo de Kiev confirmou a notícia e disse que dois caças do Exército haviam sido derrubados a menos de 20 quilômetros do local onde o Boeing 777 malaio caiu.

"O piloto de um dos aviões de combate se ejetou perto de Snezhnoe e estamos procurando. Outro avião Sukhoi-25 foi alcançado e voou em direção ao norte", disse uma fonte da autoproclamada república popular de Donetsk.

Segundo o oficial de imprensa dos militares ucranianos, os dois pilotos "aterrissaram seguramente em um território controlado por grupos armados ilegais", como as autoridades de Kiev qualificam os separatistas pró-russos que atuam no leste da Ucrânia.

Os sublevados também atacaram com artilharia posições ucranianas na passagem fronteiriça de Marinovka, próximo a Snezhnoe e a cerca de 30 quilômetros da cidade de Grabovo, onde caiu a maior parte dos destroços do avião malaio derrubado na última quinta-feira.

Por outra parte, os milicianos que enfrentam as tropas ucranianas na vizinha região de Lugansk asseguraram ter derrubado ontem outros dois caças ucranianos, embora Kiev não tenha confirmado essa informação.

Há dois dias, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, ordenou um cessar-fogo unilateral em um raio de 40 quilômetros ao redor do lugar da tragédia do Boeing malaio, justamente na zona onde os dois caças ucranianos foram derrubados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]